Conecte-se conosco

Esportes

Atlético enfrenta Coritiba no Couto Pereira com promessa de casa cheia e olho na liderança da Série B

Publicado

em

Na vice-liderança da Série B, o Coritiba tem um duelo importante neste domingo às 11 horas da manhã
contra o Atlético-GO, rival direto no G4.

Para isso, a diretoria resolver abrir o último treino da equipe antes do confronto e espera a presença da torcida.

Na visão da comissão técnica e dirigentes, a luta pelo acesso está apenas começando e o jogo diante do Dragão é fundamental nas pretensões do Coxa. Sendo assim, a massa precisa estar perto dos ídolos para criar uma sinergia pelo bom resultado.

A atividade está marcada para o sábado, a partir das 10h30 (Horário de Brasília) no Couto Pereira. A expectativa é que mais de 20 mil torcedores marquem presença

Após 20 rodadas, o Coxa está na segunda colocação, com 34 pontos, mesma pontuação do Dragão. A diferença está no saldo de gols. O jogo acontece no domingo, às 11h (Horário de Brasília).

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Hamilton suspeita, via rádio, de vitória de Verstappen: “Isso está sendo manipulado”

Publicado

em

Por

O emocionante desfecho da temporada 2021 da Fórmula 1 deixou Lewis Hamilton e a equipe da montadora Mercedes desgostosos. Nem Lewis Hamilton nem Toto Wolff concederam entrevistas após a bandeirada final do Grande Prêmio de Abu Dhabi, o último da temporada, mas um pedaço da comunicação entre o piloto e a equipe que estava nos boxes pôde ser registrado.

Através do rádio comunicador, Lewis reclamou sobre as decisões da direção de prova acerca do Safety Car e do que foi decidido sobre os retardatários após a batida de Nicholas Latifi, que fez com que Max Verstappen pudesse chegar próximo de Lewis Hamilton. O comentário de Hamilton foi de que “Isso está sendo manipulado, cara”.

A fala de Hamilton não foi ao ar na transmissão oficial, sinal que é distribuído pela organização do campeonato, mas pode ser escutada na F1 TV, onde é possível ouvir o que cada piloto fala. Hamilton já tinha reclamado do Safety Car antes do episódio final.

No momento em que o Safety Car entrou na pista, o inglês tinha 11 segundos de diferença para Verstappen, que ainda tinha outros cinco pilotos retardatários em sua frente: Lando Norris, Fernando Alonso, Esteban Ocon, Charles Leclerc e Sebastian Vettel. Michael Masi, diretor de prova, havia informado inicialmente que os retardatários não poderiam ultrapassar o carro de segurança, mas uma reclamação da RBR, montadora de Verstappen, fez com que ele mudasse de opinião e autorizasse os cinco retardatários, o que fez com que houvesse uma disputa ‘mano a mano’ entre os dois, então, líderes do campeonato.

Verstappen, que havia trocado seus pneus para os macios, foi para cima de Hamilton, que não realizou a troca e estava com pneus duros e desgastados. O holandês teve capacidade de ultrapassar Hamilton em uma curva e tomar a liderança do GP e do campeonato.

A Mercedes ainda tentou reverter o resultado através de protestos junto à FIA (Federação Internacional de Automobilismo), mas não teve sucesso. A montadora, agora, pode ir à Corte Arbitral do Esporte (CAS), caso esteja realmente empenhada para a anulação da corrida.

Continue Lendo

Esportes

Após protesto da Mercedes, Fórmula 1 confirma título de Verstappen

Publicado

em

Por

O Grande Prêmio dos Emirados Árabes esteve longe de acabar depois que Max Verstappen recebeu a bandeira quadriculada. Depois de tensão e mais de três horas de reuniões entre a direção da prova e os chefes de Redbull e Mercedes, o título da temporada 2021 da Fórmula 1 foi confirmado para o piloto holandês.

A Mercedes, após o fim da prova em Abu Dhabi, entrou com protesto contra o procedimento da direção da prova no reinício da corrida, após a entrada do safety car. A equipe reclamou que, de acordo com o regulamento da Fórmula 1, uma prova só pode recomeçar depois que todos os carros ficarem alinhados, de acordo com a ordem no momento em que houve a bandeira amarela. Entretanto, a corrida foi reiniciada sem que isso ocorresse, com apenas os retardatários entre Verstappen e Hamilton tendo sido orientados a ir para o fim da fila.

Outro ponto de reclamação da equipe de Hamilton foi o fato de que Verstappen, na preparação para a relargada, colocou o carro à frente de Hamilton, o que é proibido, de acordo com o regulamento. Entretanto, quanto a esse episódio, a direção da prova alegou que isso não afetou no resultado da corrida e que outras manobras iguais ocorreram em outros momentos da temporada.

Continue Lendo