Conecte-se conosco

Mundo

Aos 97 anos, John B. Goodenough passa a ser a pessoa mais velha a ganhar o Nobel

Publicado

em

Americano ganhou o Nobel de Química pelo desenvolveu baterias de íons de lítio. Professor da Universidade do Texas, cientista vai quase todos os dias ao laboratório.

O americano John B. Goodenough, de 97 anos, passou a ser a pessoa mais velha a ganhar um prêmio Nobel. Ele ganhou nesta quarta-feira (9) o Nobel de Química ao lado do britânico M. Stanley Whittingham e do japonês Akira Yoshino.

Goodenough nasceu em 1922 em Jena, na Alemanha, e ocupa a Cadeira Cockrell em Engenharia na Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos.

Nobel de Química vai para trio que desenvolveu baterias de íons de lítio

Olof Ramström, membro do comitê do Nobel e professor de Química na Universidade de Massachusetts em Lowell, nos Estados Unidos, afirmou que Goodenough é um “cientista fantástico”.

“Ele trabalha nessa área há muitos, muitos anos, e nunca se aposentou. Então ainda está trabalhando até essa idade. Ainda vai ao laboratório quase todos os dias, até onde eu sei. E ainda está dando contribuições à comunidade no que diz respeito à ciência e ao desenvolvimento de baterias”, declarou.

Nobel de Química 2019

John B. Goodenough, M. Stanley Whittingham e Akira Yoshino ganhadores do Prêmio Nobel de Química de 2019 pelo desenvolvimento de baterias de íon de lítio

Descoberta no início da década de 70, as baterias são usadas em celulares, notebooks e carros elétricos. Veja o perfil dos outros vencedores:

  • M. Stanley Whittingham, de 77 anos, é professor na Universidade Binghamton, parte da Universidade Estadual de Nova York, também nos Estados Unidos.
  • Akira Yoshino, de 71 anos, é professor na Universidade Meijo, em Nagoya, no Japão, e Membro Honorário da corporação Asahi Kasei, em Tóquio.
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Finalmente chove forte na Austrália, apagando mais de 30 incêndios

Publicado

em

Por

Finalmente, chegou o momento em que o mundo inteiro estava esperando – a Austrália recebeu fortes chuvas, fortes tempestades e inundações repentinas. As chuvas já ajudaram a extinguir 32 incêndios florestais apenas em Nova Gales do Sul, já que o número de incêndios caiu de 120 para 88 na qufinta-feira. O Bureau of Meteorology espera chuva de 30 a 80 mm no leste de Nova Gales do Sul, entre quinta e domingo.

As pessoas estão especulando que isso possa finalmente trazer alívio aos bombeiros exaustos que lutam contra as chamas mortais há mais de três meses
O departamento de meteorologia local relata que houve algumas “boas quedas” no estado de Nova Gales do Sul – parte do país onde ocorreram muitos dos piores incêndios florestais. O Corpo de Bombeiros Rural de Nova Gales do Sul compartilhou um vídeo da chuva caindo e escreveu: “Está aqui um alívio para vários bombeiros que trabalham em toda a NSW. Embora essa chuva não extinga todos os incêndios, ela certamente ajudará bastante na contenção.

Continue Lendo

Mundo

Base aérea nos EUA é fechada após segurança alertar sobre homem armado com rifle

Instalação militar fica no estado norte-americano do Tennessee.

Publicado

em

Por

Uma base aérea militar dos Estados Unidos foi fechada nesta quarta-feira (15) pelo temor de que ocorresse um tiroteio no local. Uma pessoa não identificada foi vista portando um rifle, o que levou as autoridades a fecharem a instalação, localizada no estado norte-americano do Tennessee.

Segundo a emissora Fox News, um guarda de segurança viu uma pessoa com um rifle no local e procurou as autoridades. As autoridades locais tratam o caso como “atividade suspeita”, mas não deram mais detalhes do que aconteceu.

Até a última atualização desta reportagem, não estava claro se a pessoa armada chegou a efetuar disparos. Também não se sabe se alguém se feriu na ação.

Às 16h25 (de Brasília), autoridades de segurança norte-americanas ainda vasculhavam o local em busca de provas ou outros objetos suspeitos. Segundo o jornal “Tennessean”, mais de 1 mil pessoas trabalham no local.

A base onde o incidente ocorreu fica próximo ao Aeroporto McGhee Tyson, que serve a cidade de Knoxville — a terceira maior do Tennessee. Segundo uma porta-voz do terminal, não houve atrasos nos voos comerciais.

Temor de ataques

O caso preocupou as autoridades locais porque, em dezembro, duas bases dos Estados Unidos foram alvo de ataques com armas perpetrados por militares.

Em um deles, um marinheiro abriu fogo e matou duas pessoas na base de Pearl Harbor, no Havaí. Ele cometeu suicídio em seguida.

No outro caso, um piloto saudita que fazia treinamentos autorizados nos Estados Unidos matou três pessoas e foi morto momentos depois pelas forças de segurança. O ataque levou os EUA a suspenderem treinamentos com estudantes da Arábia Saudita

Continue Lendo