Conecte-se conosco

Estado

Caiado diz que governo pode economizar R$ 2 bilhões em quatro anos com gestão responsável

Governador fez esta afirmação durante programa das rádios RBC AM e FM e rede com dezenas de emissoras do interior do Estado

Publicado

em

O governador Ronaldo Caiado estimou que, ao longo dos quatro anos de seu mandato, o governo deve economizar em torno de R$ 2 bilhões, “uma economia real para o bolso dos goianos”, somente com a gestão mais responsável dos recursos públicos. A estimativa foi feita durante entrevista concedida esta sexta-feira, 4, ao programa Fala Goiás em Rede, transmitido pelas rádios Brasil Central AM e RBC FM com um pool emissoras do interior do Estado. O governador falou sobre o tema em resposta à pergunta da repórter da TV Brasil Central, Kamylla Rodrigues.

O Fala Goiás em Rede foi apresentado por Josiel Meneses, Viviane Gontijo e Débora Orsida. O programa foi retransmitido ao vivo por uma cadeia de 33 rádios da capital e do interior do Estado, e retransmitido em outros horários por outras 11 emissoras. Caiado acrescentou na entrevista que, somente com a reforma administrativa, deverá economizar R$ 422 milhões em quatro anos.

Com a centralização e renegociação de compras governamentais, somente com revisão de contratos, foi possível economizar outros R$ 50 milhões. Também foram adotadas medidas saneadoras em aluguéis de prédios públicos. E uma conferência rígida na rubrica diárias, foi possível reduzir R$ 14.7 milhões no primeiro semestre deste ano. Os recursos economizados, declarou, serão aplicados principalmente nas áreas da saúde (na instalação de policlínicas em cidades do interior) e na educação.

UEG
O governador falou sobre a nomeação, como reitor interino da UEG, do procurador do Estado Rafael Borges. Ele respondeu o questionamento do professor Marcelo Costa, da TV UEG, sobre o futuro da instituição de ensino superior. “Não vamos fechar nenhuma sala de aula”, reiterou Caiado. Disse ainda que o objetivo é tornar a UEG uma universidade voltada para a formação e qualificação dos jovens, e não um espaço para utilização político-partidária. Confirmou a realização do vestibular 2020,com a oferta de 3.800 vagas para seus cursos. “Vamos redesenhar a UEG”, defendeu.

Aniversário
Sobre a recente comemoração de seus 70 anos de idade, Ronaldo Caiado disse ao editor-chefe do Goiás em Rede, Cláudio Vincie, o governador contou que recebeu uma peça de um escultor de Silvânia, uma mula carregada com duas bruacas. Essas bruacas, segundo o artista, representavam a esperança do povo de Goiás depositada nele. Ele se disse com saúde e motivado, ao se tornar septuagenário, para trabalhar em prol do povo goiano e buscar “resultados para a população”..

Trânsito
Erivaldo Maximínio, do Jornal Plural Notícias, de Itumbiara, questionou o governador sobre a conscientização de motorista no trânsitos. Caiado citou as medidas adotadas pelo Detran para “desonerar os bolsos dos goianos”. Lembrou que tão logo a lei que cria a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Social venha da Assembleia Legislativa, as pessoas carentes vão passar a usufruir desse benefício. Mas afirmou que as campanhas de conscientização do uso correto do automóvel e outros veículos são “importantíssimas”. Por isso, a educação no trânsito será adotada, a partir de 2020, na grade curricular das escolas públicas estaduais.

Lúcia Vânia
Ovando Teixeira do jornal Correio do Povo, de Niquelândia, governador comentou mudanças no seu secretariado, com a posse, nesta sexta-feira, 4, da ex-senadora Lúcia Vânia Abrão como titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social. “São mudanças que vamos fazendo, substituindo de acordo com as necessidades. Não existe um governo engessado”, explicou. Ele argumentou que convidou a ex-senadora por conhecê-la de longa data, saber de seu mérito, competência, conhecimento, credibilidade nacional, prestígio e capacidade de mobilização à frente de uma secretaria que classificou como a mais ampla de seu governo, por tratar de várias questões importantes da área social.

Energia
Adão Gonçalves, do Jornal Gazeta do Estado e TV Gazeta, perguntou sobre a recente visita do governador à Celg Geração e Transmissão. Ele respondeu que, em relação a 2018, a estatal já registra 5% mais de lucratividade e está preparada para entrar nos leilões da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Disse ainda que a Celg G & T está pronta para ser privatizada, para que o governo possa aplicar seus recursos preferencialmente em áreas essenciais, como saúde e educação.

Quedas de energia
Alexandre Rabelo, da TV Bom de Bom Jesus de Goiás, reclamou que mal começaram as chuvas e a imprensa já noticiam quedas de energia em Goiânia e cidades do interior. Ronaldo Caiado lembrou que antes a Enel era tratada como uma “vaca sagrada”. Mas no seu governo, com o apoio do Ministério das Minas e Energia e da Aneel, além do próprio presidente Jair Bolsonaro, conseguiu firmar protocolo com a empresa de eletricidade para que esta ampliasse os investimentos em subestações e redes transmissoras de energia no Estado. Sobre as quedas no fornecimento de energia, orientou a população a registrar queixa na Aneel, por meio do telefone 167.

Goiás Empreendedor
O jornalista Mota Filho, da Folha Popular de Uruaçu, perguntou se a Caravana do Goiás Empreendedor, que estará neste sábado, 5, em Rio Verde, também passará pelo Norte Goiano. O governador afirmou que ela vai contemplar todas as regiões. Já esteve no Nordeste Goiano, no Entorno do DF e agora vai para a região Sudoeste. O Programa Goiás Empreendedor, citou, já liberou cerca de R$ 7 milhões em empréstimos, com a geração de 6.111 empregos. Os financiamentos de R$ 500 a R$ 3 mil reais não cobram juros, e acima disso até R$ 100 mil, têm taxas de juros abaixo das praticadas no mercado. “Pretendemos ampliar este programa de forma que, até o final do meu governo, possamos estar liberando R$ 400 milhões por ano”, prometeu. Segundo Ronaldo Caiado, são programas de crédito como este que garantem apoio aos micro, pequenos e médios empreendedores goianos, garantindo oportunidades de renda e emprego.

Com informações da ABC Digital

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

EXTRA | Acusados da morte do radialista Valério Luiz vão à júri popular

Publicado

em

Por

Juiz desmembrou julgamento de réus pela morte de Valério Luiz e marca primeiro júri, em Goiânia

Radialista foi morto a tiros em 2012, logo após sair do trabalho.

Cinco pessoas respondem pelo crime e devem ser julgadas em três sessões diferentes, conforme decisão.

O juiz Jesseir Coelho de Alcantara determinou, nesta terça-feira (15), que o julgamento da morte do radialista Valério Luiz de Oliveira seja dividido em três sessões, em Goiânia.

O magistrado separou os réus para não julgá-los em uma única sessão.

Diretor do Foro da Comarca de Goiânia, Paulo César Alves das Neves disse, por telefone, que há uma obra andamento no Fórum Cível desde outubro deste ano justamente para comportar esse tipo de julgamento.

“O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) trabalha para deixar o local em condições de realizar júris complexos até janeiro de 2020. Estamos esperando uma licitação para compra de materiais, mas, se quiser, poderá marcar todos para a partir de fevereiro”, explicou.

Acusados

De acordo com a decisão, o primeiro a passar pelo júri será o réu Ademá Figuerêdo Aguiar Filho: às 8h30 no dia 19 de fevereiro de 2020. Ele é apontado nos processos como o executor do homicídio.

O magistrado determinou que a segunda sessão julgue os réus apontados como partícipes – Djalma, Urbano e Marcus Vinícius – e, por último, de Maurício Borges Sampaio, considerado o mandante do crime nas investigações. As datas desses julgamentos ainda não foram definidas.

Valério Luiz foi morto em 2012, logo depois de sair da rádio onde trabalhava, na Rua C-38, Setor Serrinha, em Goiânia. Valério chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Continue Lendo

Estado

FOTOS Referência na América Latina, Bombeiros de Goiás promovem curso de salvamento em alturas

Publicado

em

Por

Fotos: Lucas Diener

Salvar vidas sob quaisquer circunstâncias, independente do cenário. Esse é um lema que fez do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) referência na América Latina quando o assunto é salvamento em altura. Criado em 1998, o curso forma especialistas em todo o País e até fora dele, fazendo os alunos vivenciarem os mais variados desafios no ar. Nesta terça-feira (15/10), por exemplo, a turma que está em formação treinou no mais alto prédio do Centro-Oeste, cuja torre mede 175,09 metros.

Com 52 pavimentos, o Kingdom Park Residence ainda está em construção no Setor Nova Suíça, em Goiânia, e foi cedido para a aula prática. Os 41 alunos aplicaram técnicas de amarrações com corda, ancoragens e ainda desceram o prédio de rapel, despertando a curiosidade de quem passava pela região. A turma é composta por bombeiros, integrantes da Força Aérea e policiais rodoviários federais oriundos de nove estados – Goiás, São Paulo, Rondônia, Acre, Ceará, Maranhão, Pará, Amapá e Rio Grande do Sul –, e também da Argentina.

A primeira dupla a descer de rapel foi o goiano aspirante a oficial Jeferson Ferreira Souza e o sub-ajudante da Polícia de Buenos Aires, Kevin Vega. O oficial argentino classificou o curso como excelente e, ao mesmo tempo, exigente nos mínimos detalhes. “Não tem um dia que não seja difícil”, declarou, ainda ofegante após encarar a descida de 175 metros utilizando cordas. “Vim da Argentina com outro companheiro para aprender todas as técnicas e poder transmiti-las aos demais [argentinos]”, completou, elogiando a eficiência dos bombeiros de Goiás.

Multiplicadores de conhecimento
Coordenador do curso, o capitão Luciano Freitas explicou que os bombeiros de Goiás ostentam uma tradição quando o assunto é salvamento em altura, por isso despertam a atenção de tantos oficiais vindos de fora. São dois meses e uma semana de treinamento, com aulas teóricas e práticas. “A gente prepara o efetivo para atender em todo cenário, sejam torres metálicas, edificações, cachoeiras ou paredes de escaladas e até caso de tentativa de suicídio”, explicou.

Quem conclui o curso oferecido pelo CBMGO, além de ganhar o certificado de 400 horas, vira um agente multiplicador.

Torna-se apto a realizar treinamentos em suas próprias bases operacionais, repassando as técnicas aprendidas dentro da corporação goiana. Mas não é fácil.

Fotos: Lucas Diener

a turma que iniciou o curso, em 9 de setembro, três candidatos já foram desligados. “Tem provas que exigem vigor físico e psicológico. Isso para que, quando o agente ou militar se depare com a situação real, consiga executar as técnicas”, observou o capitão Freitas.

Mais desafios

Antes da escalada no prédio mais alto do Centro-Oeste, a turma já encarou outros desafios nas últimas semanas, como instruções com uso de helicóptero, salvamento em torres metálicas e estruturas treliçadas, comuns em shoppings, ginásios e estádios. Num cenário mais amplo, os formandos também aplicaram técnicas de salvamento em cachoeiras, em treinamento no município de Aloândia, e no cenário com montanha, em Rochedo, no Mato Grosso do Sul.

Sobre as aulas teóricas, o capitão Freitas informou que já foram ensinados “cálculos voltados para multiplicação de força, vantagem mecânica, sistemas de ancoragem e segurança, além de estudos sobre os materiais adequados para salvamento em altura”.

Até a conclusão dos estudos, prevista para novembro, o grupo ainda aplicará técnicas de salvamento em altura no Rio de Janeiro (Bondinho) e na Escola Superior dos Bombeiros, em São Paulo.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Continue Lendo