Conecte-se conosco

Agenda

Caixa paga nesta quarta parcelas de R$ 600 e R$ 300 para novo grupo; saiba mais

Publicado

em

A Caixa deposita nesta quarta-feira (18) uma nova parcela do auxílio emergencial, que pode ser de R$ 600 ou de R$ 300, dependendo de quando o beneficiário teve seu cadastro aprovado. O pagamento de hoje é para aniversariantes de novembro que não estão inscritos no Bolsa Família.

O banco também autoriza hoje o saque da terceira parcela do auxílio extensão, de R$ 300, para quem é do Bolsa Família e tem o NIS (Número de Identificação Social) terminado em 2

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agenda

Sancionado por Covas às vésperas da eleição, auxílio de R$ 100 não começou

Publicado

em

Por

Nenhum trabalhador recebeu o auxílio emergencial paulistano de R$ 100 até agora, segundo a Prefeitura de São Paulo. Ainda há uma série de regras indefinidas, como a previsão de datas de pagamento, a forma como o dinheiro será depositado e quantas pessoas terão direito a ele

Continue Lendo

Agenda

SAÚDE NA PANDEMIA | Chás para desinchar e desintoxicar: teoria faz sentido, mas qual o limite recomendado?

Publicado

em

Por

De uns tempos para cá, esse tipo de produto virou figurinha carimbada nas redes sociais de blogueiras, lojas de produtos naturais e até mesmo nos supermercados. E a promessa é tentadora: basta tomar a mistura de ervas para ficar com a silhueta mais fina. De acordo com especialistas, é preciso cautela antes de acreditar cegamente nas promessas da bebida. “Muitas plantas podem de fato ajudar a desinchar, pois têm ação diurética”, afirma a nutricionista e fitoterapeuta Vanderli Marchiori, fundadora da Associação Paulista de Fitoterapia. “Alguns fitoquímicos contam com propriedade anti-inflamatória, o que também ajuda nesse caso, já que normalmente o acúmulo de líquidos está relaciona um estado inflamatório em alguma parte do corpo”, acrescenta a nutricionista Lícia D´Ávila, que fez curso de iniciação em fitoterapia na USP (Universidade de São Paulo)..

Entretanto, a concentração dessas substâncias nas infusões não é muito grande e, por isso, não é possível esperar resultados muito intensos, principalmente se pessoa tiver quadros que levem a um inchaço mais acentuado, alterações hormonais ou no funcionamento dos rins, por exemplo.

Sem falar que o consumo desses chás em excesso pode desencadear problemas. “A produção de urina em grande quantidade pode provocar desidratação e perda de eletrólitos no organismo, como potássio e sódio, acarretando em alterações na contração muscular, tontura, sensação de fraqueza e até desmaio”, alerta a nutricionista Clarissa Hiwatashi Fujiwara, membro do Departamento de Nutrição da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica) e coordenadora de nutrição da Liga de Obesidade Infantil do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Além disso, quem tem tendência à pressão baixa deve ter um cuidado redobrado, pois a bebida pode causar a piora do quadro. “O mesmo vale para quem tem histórico de problemas cardíacos ou renais, pois a cafeína em abundância presente em alguns chás, como o verde e o mate, não é indicado nesses casos”, acrescenta D´Ávila. De acordo com Marchiori, o ideal é tomar no mínimo 300 mililitros e no máximo 1 litro por dia.

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com