Conecte-se conosco

Capital

Crise superada por Iris Rezende na Prefeitura de Goiânia se assemelha à enfrentada por Ronaldo Caiado no Estado

Assim como o emedebista, que herdou um rombo de cerca de R$ 600 milhões no início da gestão, o que representava cerca de 20% da RCL da Prefeitura, o democrata, que assumiu o Estado em 1º de janeiro último, recebeu o caixa negativo em mais de R$ 3,4 bilhões, ou cerca de 17% da sua Receita Corrente Líquida

Publicado

em

Depois de dois anos enfrentando as consequências de uma grave crise financeira herdada da gestão anterior, o prefeito Iris Rezende anunciou no último dia 25, na Câmara Municipal de Goiânia, que as finanças do munício, finalmente, estão estabilizadas e a administração municipal em condições de alavancar os investimentos em obras para atender as demandas da população da Capital.

Segundo Iris, depois de receber a administração com R$ 600 milhões em dívidas imediatas e um déficit mensal na ordem de R$31 milhões, desequilíbrio causado, sobretudo, pelo déficit previdenciário que obrigava o município a aportar, todos os meses, algo em torno de R$ 35 milhões para o pagamento de inativos e pensionistas do Município, a Prefeitura chega ao final de 2018 com as contas equilibradas e o déficit sanado.

Iris lembra das dificuldades enfrentadas no início da gestão e o esforço desenvolvido para garantir que a máquina administrativa não parasse e, por consequência, que os serviços públicos não fossem afetados. Lembrou, também, que herdou uma folha da saúde em aberto e que a receita do ISS, imposto sobre serviços que geralmente é pago até o dia 10 do mês subsequente ao fato gerador, tinha sido antecipado para o dia 28 de dezembro de 2016, o que agravou ainda mais a situação.

Assim como aconteceu com Iris Rezende na Prefeitura, Ronaldo Caiado assumiu o Estado em meio a uma das mais sérias crises fiscal e financeira de que já se teve notícias em Goiás. O rombo do caixa chegou, segundo o democrata, a R$ 3,4 bilhões, ou cerca de 17% da Receita Corrente Líquida do Estado, e também com a folha de dezembro em atraso e sem recursos para quitá-la. Diferente de Iris, no entanto, Caiado ainda não conseguiu quitar a folha atrasada, o que, no caso da Prefeitura, foi feito nos primeiros dias do mês de janeiro de 2017.

Iris Rezende diz não haver mágica para a solução dos problemas. Acostumado a assumir gestões quebradas, embora lamente a postura de gestores que descumprem a Lei de Responsabilidade Fiscal, o prefeito de Goiânia assegura que para vencer uma crise dessa magnitude é preciso muito trabalho e, claro, competência de toda equipe.

De acordo com o emedebista, para que a despesa caiba dentro do orçamento da administração só existe duas coisas a fazer: aumentar a arrecadação e diminuir gastos. Em meio à execução de ações estratégicas, o gestor ensina que  medidas conjunturais devem ser implementadas. O controle de gastos e planos de arrecadação, como recuperação de ativos e combate à sonegação, foram fundamentais para que a Prefeitura chegasse ao final de 2018 com as contas equilibradas. Não necessariamente, leciona Iris Rezende, aumento de impostos é a saída mais eficaz para o aumento de receitas.

Assim como no Estado, hoje administrado por Ronaldo Caiado, o déficit previdenciário da Prefeitura de Goiânia era um dos principais gargalos da administração municipal. O déficit anual da previdência municipal chegava a cerca de 10% do orçamento total do município. O rombo na previdência do Estado, em 2018, superou os R$ 2,1 bilhões, algo, também, em torno de 10% do orçamento do Estado.

A identificação dos problemas, de fato, não é a parte mais difícil de uma gestão que herda tantas dificuldades. Na prática, entretanto, o que vai determinar o sucesso ou o fracasso da empreitada é, sem dúvidas, a competência, a determinação e a experiência do gestor, além de sua capacidade de envolver toda sua equipe de colaboradores na busca do objetivo proposto. Se as crises enfrentadas por Iris e Caiado se assemelham nas suas características, a experiência do primeiro não tem paralelo na política goiana, mas os dois gestores tem em comum a responsabilidade com a coisa pública, a honestidade e a boa-fé.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Primeira-dama de Goiânia Thelma Cruz quer levar apoio às mulheres mais vulneráveis nos bairros

Publicado

em

Por

A primeira-dama de Goiânia, Thelma Cruz, visitou, na tarde desta quinta-feira (21/1), a sede da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM). Convidada pela titular da pasta, Tatiana Lemos, ela foi recebida por todos os servidores e, além de conhecer a estrutura oferecida para as mulheres da capital, discutiu pautas femininas, como saúde da mulher e feminicídio.

De acordo com a primeira-dama de Goiânia, o objetivo é criar um elo entre o seu gabinete e os projetos da Secretaria, já que a proposta da nova gestão é levar apoio até as mulheres mais vulneráveis socioeconomicamente nos diversos bairros da capital. “Ajudar o próximo nos torna grandes e, por maiores que os desafiam estejam presentes, não vamos desistir”, declarou Thelma Cruz.

A secretária Tatiana Lemos observou que essa parceria com o gabinete da primeira-dama de Goiânia é de fundamental importância para que os projetos cheguem a todas as mulheres de Goiânia. “A primeira-dama é um presente para a nossa capital. Thelma é do povo e quer estar no meio do povo, vivendo o dia-a-dia com empatia”, disse Tatiana.

“Gratidão é uma das coisas mais importantes que podemos sentir na vida, e não há uma forma melhor de ter esse sentimento do que ajudando aqueles que mais precisam. Estarei lado a lado com a secretária Tatiana. Uma por todas, todas por uma. Esse é o objetivo, mulheres construindo um mundo melhor,” complementou Thelma Cruz.

Continue Lendo

Capital

Prefeitura intensifica operação tapa-buracos neste fim de semana

Ao todo, serão 38 bairros beneficiados com o serviço, entre eles, setor Marista, Parque Industrial João Braz, Vale do Sonhos, Setor Crimeia Leste, Bueno e Vila Mutirão

Publicado

em

Por

Durante todo esse fim de semana, e na segunda-feira, 18, equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana (Seinfra) vão intensificar os trabalhos na operação tapa-buracos em todas as regiões da capital.


Ao todo, serão 38 bairros beneficiados com o serviço. O objetivo, segundo o titular da Seinfra, Luiz Bittencourt, é melhorar as condições de trafegabilidade nas ruas da cidade.


“Desde quando assumimos a nova gestão, buscamos sempre atender todas as demandas da cidade, principalmente as mais urgentes. Essa ação faz parte do conjunto de outras que estamos executando em toda cidade”, disse Bittencourt, lembrando que, além da operação, as equipes continuam com o trabalho de reconstrução asfáltica de 630 km, iniciado no ano passado.

Confira a lista dos bairros que terão o serviço de tapa-buracos: Setor Marista, Parque Industrial João Braz, Vale do Sonhos, Setor Crimeia Leste, Bueno, Parque das Laranjeiras, Jardim Novo Mundo, Setor São José, Recanto do Bosque, Setor Sul, Parque Industrial João Braz, Setor Crimeia Oeste, Jardim América, Alto da Glória, Parque Santa Maria, Jardim Primavera, Recanto do Bosque, Setor Oeste, Campinas, Setor dos Funcionários, Residencial Goiânia Viva, Jardim Guanabara, Pedro Ludovico, Vila Pedroso, Jardim Primavera, Alto do Vale, Vila Rosa, Vila Rezende, Setor Aeroporto, Vila Abajá, Setor Castelo Branco, São Judas Tadeu, Setor Coimbra, Jardim da Luz, Jardim Das Aroeiras, Vila Mutirão, Setor Estrela Dalva e Vila Boa.

Na força-tarefa dos próximos dias, serão utilizadas 14 equipes e mais de 600 toneladas de massa asfáltica. A população pode solicitar o serviço pelo aplicativo Prefeitura 24 horas.

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com