Conecte-se conosco

Agenda

Distribuição de dinheiro para todo mundo é a saída? Confira análise de economistas

Publicado

em

A crise causada pelo coronavírus (covid-19) parou a economia mundial e a do Brasil, que já vinha num ritmo lento. Uma das soluções discutidas por economistas é o governo adotar uma política econômica chamada “dinheiro de helicóptero”, ou seja, distribuir dinheiro para todo mundo, sem nenhuma obrigação ou contrapartida, como forma de estimular novamente a demanda e dar segurança às pessoas para ficarem em casa quando necessário. Economistas afirmam que o “dinheiro de helicóptero” pode ser discutido como alternativa para que o país saia da crise, desde que haja um plano bem estruturado e com início, meio e fim definidos..

Jogando dinheiro do céu O conceito de dinheiro de helicóptero (helicopter money, em inglês) foi criado pelo economista americano Milton Friedman na década de 1960. O nome vem da ideia de o governo jogar dinheiro do céu, daí a expressão “dinheiro de helicóptero”. Um jeito de estimular o consumo Mais tarde, o ex-presidente do Fed, o banco central americano, Ben Bernanke, voltou a citar o estudo como forma de combater a deflação, ou seja, a queda sistêmica nos preços. Segundo ele, um governo poderia “imprimir” e distribuir dinheiro à população, sem nenhuma contrapartida, e por um tempo predefinido como forma de estimular o consumo.

O dinheiro de helicóptero é basicamente a entrega de dinheiro do Banco Central para o governo e do governo para a sociedade com algumas precondições: inflação muito baixa ou deflação, dificuldade de o crédito chegar à população; queda brutal na demanda e uma vontade política de fazê-la. Walter Franco, professor de Economia do Ibmec-SP Daria certo no Brasil? Com a economia do Brasil caminhando para uma queda de cerca de 7% em 2020 e uma inflação por falta de consumo, o dinheiro de helicóptero poderia ser utilizado pelo governo para estimular a atividade econômica,

Dinheiro alivia ansiedade Além disso, a política do dinheiro de helicóptero seria uma forma de o governo tranquilizar as pessoas para que fiquem em casa, com uma renda, durante uma emergência de saúde pública como é o caso do coronavírus. O governo tem que usar a potência monetária que possui para que as pessoas fiquem em casa. Com o dinheiro na mão, o cidadão fica mais tranquilo. O dinheiro alivia ansiedade, segundo Keynes. André Roncaglia, professor de economia da Unifesp e pesquisador associado ao Cebrap .

Pessoas gastariam e girariam a economia Para Roncaglia, o dinheiro distribuído seria utilizado pelas pessoas em consumo, o que reforçaria uma alta da atividade econômica, influenciando positivamente o PIB (Produto Interno Bruto). Com o dinheiro de helicóptero, o que vai acontecer mais para a frente é uma alta do consumo com aumento da liquidez, crédito, emprego, renda e aí, sim, os bancos voltam a emprestar normalmente. André Roncaglia…

Bancos não estão liberando dinheiro Dar dinheiro grátis para todos poderia ajudar a resolver outro problema: os bancos não estão emprestando nem para pessoas nem para empresas. Os bancos estão sentados em cima do capital. O crédito não chega na ponta. Banco empresta só para quem consegue pagar. O que aumenta liquidez é o Estado utilizar o sistema como transferidor de dinheiro à população.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agenda

Os oito principais fatos e acontecimentos: comece a segunda-feira 13 de Julho sabendo mais. Clique e confira

Publicado

em

Por

Brasil passa de 72 mil mortes por coronavírus; Médica suspensa pelo Einstein se desculpa por comparar coronavírus ao Holocausto; Condenado pela Lava Jato, ex-deputado morre de coronavírus; Falta de máscara no Rio poderá render 2 multas; Efeito Bolsonaro? Registros de bebês com nome “Jair” crescem 36%; Exército está se associando a genocídio’, diz Gilmar Mendes; governo rebate; Ato inter-religioso em SP tem críticas a Bolsonaro; Para ministro, universidades ensinam ‘sexo sem limites’.

Brasil passa de 72 mil mortes por coronavírus

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) atualizou para 72.100 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus no Brasil neste domingo (12). Ao todo, também foram confirmados 1.864.681 casos da Covid-19 no país. Até sábado (11) eram 71.469 mortes e 1.839.850 casos. Veja os casos de coronavírus por estado.

Médica suspensa pelo Einstein se desculpa por comparar coronavírus ao Holocausto

A médica oncologista e imunologista Nise Yamaguchi pediu desculpas por ter comparado o pânico provocado pelo novo coronavírus ao Holocausto, extermínio de mais de 6 milhões de judeus pela Alemanha nazista durante a Segunda Guerra Mundial. A fala provocou sua suspensão do Hospital Israelita Albert Einstein. 

Condenado pela Lava Jato, ex-deputado morre de coronavírus

O ex-deputado federal Nelson Meurer, primeiro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Operação Lava Jato, morreu na manhã deste domingo (12), vítima do novo coronavírus. 

Falta de máscara no Rio poderá render 2 multas

Quem transitar sem máscaras pelas ruas do Rio a partir desta segunda-feira poderá ser multado duas vezes. O governador Wilson Witzel anunciou que passará a valer lei estadual que estabelece multa de R$ 106,65 pela falta do equipamento. 

Efeito Bolsonaro? Registros de bebês com nome “Jair” crescem 36%

Desde 2006, não nasciam tantos bebês com o nome “Jair”. Segundo dados da Associação Nacional dos Registrados de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), as crianças batizadas com o nome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cresceu 36%.

Exército está se associando a genocídio’, diz Gilmar Mendes; governo rebate

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou no sábado (11) a ausência de comando oficial no Ministério da Saúde em meio à pandemia de coronavírus. 

Ato inter-religioso em SP tem críticas a Bolsonaro

A Praça da Sé, no centro de São Paulo, recebeu no domingo um ato inter-religioso em defesa das vidas negras e da democracia. A manifestação foi convocada pelas torcidas organizadas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto.

Para ministro, universidades ensinam ‘sexo sem limites’

Outro vídeo com uma fala polêmica do pastor e advogado Milton Ribeiro, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como novo ministro da Educação, viralizou nas redes sociais. No material, ele disse que as universidades ensinam “sexo sem limites”.

Continue Lendo

Agenda

Caiado recebe Iris no Palácio na manhã desta segunda e anunciará novas medidas contra disseminação do Coronavírus

Publicado

em

Por

Governador Ronaldo Caiado recebe prefeito de Goiânia Iris Rezende para anunciar novas medidas em coletiva de imprensa que será realizada às 9 h no Palácio das Esmeraldas

Matéria será atualizada quando objetivemos novas informações

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com