Conecte-se conosco

Agenda

Fortes Medicina se destaca em Goiânia com ampliação do leque de serviços e exames médicos

Publicado

em

Com destaque no oferecimentos de exames médicos e laboratoriais, cárdio, eletro e audiometria, além de outros como liberação para prática de exercícios físicos, exigidos por academias, a Fortes Medicina ganhou visibilidade em Goiânia e está localizada no Parque Amazônia

A Fortes Conceituada empresa especializada em Segurança e Saúde Ocupacional, a Fortes prioriza a inovação em melhorias no bem-estar corporativo desde seu surgimento, em 2016, aliando sofisticada infraestrutura, tecnologia de ponta e os mais modernos equipamentos para exames diagnósticos a competitivos custos.

Contando com um conceituado corpo clínico, com uma equipe técnica de profissionais experientes, altamente qualificados, e com vasta gama de recursos tecnológicos, proporcionamos atendimento de primeira linha, 100% informatizado, respeitando os mais rígidos padrões de qualidade, além de oferecer suporte global contínuo, incluindo a nossa permanente consultoria no que concerne à Legislação Brasileira.

Com um sistema gerencial e totalmente informatizado, a Forte atende contínua e integralmente às necessidades legais de Segurança e Saúde Ocupacional em todo e qualquer ambiente laboral, seguindo cada uma das Normas Regulamentadoras (NR 1 à NR 36) e estando sempre atualizada em relação às constantes implementações legislativas.

Além disto, possibilita um incremento considerável na agilidade de todos os serviços prestados, destacando-se a brevidade no fornecimento de laudos técnicos e relatórios administrativos e, em especial, a maior eficiência na realização dos exames médicos ocupacionais, dos exames complementares e na liberação do Atestado de Saúde Ocupacional (ASO).

A Forte, além dos tradicionais programas de controle em Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional – como o PCMSO e o PPRA, obrigatórios para qualquer empresa, a partir do primeiro funcionário –, relatórios técnicos e treinamentos diversos, desenvolve também projetos exclusivos, personalizados de acordo com os requisitos de cada cliente e elaborados a partir de análises conjuntas com o Departamento Pessoal e/ou de Recursos Humanos, visando sempre a informação e a melhoria da qualidade de vida do trabalhador e, consequentemente, a sua maior produtividade.

NORMAS REGULAMENTADORAS – SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO As Normas Regulamentadoras – NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT. O não cumprimento das disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho acarretará ao empregador a aplicação das penalidades previstas na legislação pertinente.

Constitui ato faltoso a recusa injustificada do empregado ao cumprimento de suas obrigações com a segurança do trabalho. As Normas Regulamentadoras vigentes estão listadas adiante:

Acesse o site e marque a sua consulta ou exame

Ou Fale com a Gleice, Diretora Administrativa,

39882035

http://fortes.med.br/

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agenda

Marcelo Albuquerque lança Drive Gyn no Serra Dourada com apoio do governo de Goiás. Confira

Publicado

em

Por

Com as salas de cinema fechadas por conta da pandemia, Goiânia recebe a partir desta quinta-feira (18) o Drive Gyn, no estacionamento do Shopping Flamboyant, onde as pessoas vão poder assistir a filmes e shows de dentro dos carros. Segundo a organização, a estrutura conta com projetor de cinema em resolução 4K e tela com 14 metros de altura e 24 metros de largura. O projeto foi desenvolvido por Marcelo Albuquerque, editor do Curta Mais, empresário e jornalista

A transmissão de áudio será em FM estéreo no próprio som dos veículos que estiverem no local para assistir à programação. “O público pode esperar emoções coletivas, o cinema tem esse poder. Mesmo que cada um esteja no seu carro, a gente vai conseguir interagir de forma visual com as pessoas. É a arte do encontro. Mesmo sem o toque, nós estaremos próximos através do carros”, diz Gerson Santos, um dos organizadores do evento.

Serão três sessões diárias do Cinema Lumiére, de segunda-feira a domingo, com filmes de gêneros variados, sempre incluindo o animações. Serão 90 dias de Drive Gyn. Além de filmes, serão exibidos palestras, shows, teatro e até competições esportivas.

Os interessados podem adquirir os ingressos pelo site do Drive Gyn ou no local. Os valores são a partir de R$ 60 para até 4 pessoas em um carro. O ingresso é via QRCode, não há revalidação ou devolução. Após a compra, é necessário salvar o ingresso no celular ou imprimir o QRCode para apresentar no local.

Continue Lendo

Agenda

NILSON GOMES | Líderes empresariais aliam machismo a negação à ciência

Caiado reconhece o empoderamento das mulheres e lhes pede ajuda no combate ao coronavírus, para desespero de quem acha que carreata salva vidas e empresas

Publicado

em

Por

O trânsito de Goiânia é a maravilha típica de cidades dominadas, ao longo das décadas. Somem-se ao caos, atualmente, as Carreatas do Vírus, aquelas aglomerações de carros atrás de um caminhão de som com alguém ao microfone agredindo o bom senso e a Língua Portuguesa.

Por analogia, as mais recentes carreatas da insensatez exigiam a morte de 18 mil goianos, desde que não fossem da família ou do círculo de amizades dos entrincheirados nas caminhonetonas. Dezoito mil seria número de vítimas fatais até setembro, de acordo com cálculos de cientistas da Universidade Federal de Goiás, se o isolamento social permanecesse na faixa inferior a 40%.

Após essa previsão funesta, o governador Ronaldo Caiado e lideranças municipais de boa índole, como o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, se reuniram com Ministério Público, deputados e magistrados. Pauta: salvar as 18 mil vidas e livrar das sequelas outras centenas de milhares de pulmões.

Caiado, Iris e outros 50 prefeitos conscientes decidiram-se pela ciência. Num desrespeito aos mortos, aos sobreviventes e a seus familiares, algumas lideranças empresariais convocaram manifestações contra a estratégia técnica de salvar vidas.

A tática do Gabinete da Cova Rasa, formado por alguns empresários e prefeitos, é deixar como está para virem como é que fica. Eles ficam no exterior curtindo a vida adoidadamente e os pobres ficam enfrentando o vírus em ônibus lotados.

Neste fim de semana, o governador Ronaldo Caiado gravou um vídeo muito interessante. Nele, denuncia a tentativa dos tais presidentes de algumas entidades que criaram a dicotomia entre viver e trabalhar. Na opinião dos líderes classistas, quem trabalha não precisa viver.

Outro achado do vídeo é o governador se aliar às mulheres para impedir a propagação do vírus. Parece atitude do Século 15 da Era Cristã, mas existem visíveis traços de machismo na negação dos protocolos de combate à Covid-19. Machões consideram “frescura” usar máscara. Os mesmos líderes classistas limpam as mãos com álcool em gel após cumprimentarem os pobres nas carreatas, não para impedir a expansão do novo coronavírus.

Empoderamento da mulher, para esses machistas, é um palavrão não pelo tamanho do termo, mas pelo que ele significa.

Esses machistas não acompanham o heroísmo de profissionais da saúde, dos diferentes gêneros: enfermeiros, fisioterapeutas, médicos, farmacêuticos e tantos outros (como motoristas de ambulâncias, também heróicos).

As mulheres podem ainda ser minoria entre os médicos particulares, mas prevalecem no serviço público. São majoritárias na Enfermagem, principalmente entre os técnicos. E assim se repete nas áreas de nutrição, psicologia, bioquímica, fisioterapia, farmácia…

Portanto, Ronaldo Caiado está sendo é muito feliz em estabelecer parceria com cada mãe, cada filha, esposa, namorada, neta, prima, sobrinha, vizinha, colega de trabalho, chefe, professora etc.

Os machões terraplanistas negam a ciência do mesmo jeito que negam o machismo e o racismo. E a ida à Lua? Ficção! Veja a bandeira se mexendo onde não há vento.

Onde há muito vento é na caixa craniana de quem levanta falsas comparações com revezar o atendimento essencial durante 14 dias enquanto espera a abertura completa.

Nilson Gomes é jornalista.

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com