Conecte-se conosco

Estado

FOTOS | Caiado fomenta Terra Ronca com R$ 81 milhões em Investimentos para o turismo

O objetivo é alavancar a região e internacionalizar o turismo no Estado, além de levar desenvolvimento, emprego e renda para o Nordeste de Goiás

Publicado

em

A natureza caprichou e não economizou na beleza na região do Parque Estadual Terra Ronca, localizado nos municípios de São Domingos e Guarani de Goiás, na divisa de Goiás com a Bahia. Com a maior concentração de cavernas da América Latina, tornando uma das principais referências em ecoturismo do Estado, Terra Ronca está localizada no Nordeste Goiano, a 600 quilômetros de Goiânia e 400 quilômetros de Brasília.

Apesar de tamanho potencial, esse tesouro do Cerrado goiano ainda é pouco explorado e conhecido da maior parte da população. Mas essa situação deve mudar. O governador Ronaldo Caiado anunciou a captação de R$ 81 milhões de recursos, por meio de emenda parlamentar, para investir em Terra Ronca. “Esse dinheiro que vai transformar a realidade, quando chegar a Terra Ronca, Guarani, São Domingos, enfim, à região do Nordeste goiano, que tanto precisa do Turismo para melhorar a qualidade de vida das pessoas que lá estão. Isso é fundamental para alavancarmos essa região, que até então era tão esquecida pelo poder público”, celebrou Caiado.

A meta é alavancar o turismo da região, além de levar desenvolvimento, emprego e renda para o Nordeste de Goiás.

*Potencial turístico*
Rios, cachoeiras, trilhas e as famosas águas que “roncam” no interior de cavernas – daí o nome Terra Ronca – formam um cenário deslumbrante, que encanta turistas, especialmente os apaixonados em aventura. É um verdadeiro mundo subterrâneo, longe do alcance da luz, com formações que datam mais de 600 milhões de anos. Existem no Estado de Goiás 718 cavernas cadastradas e muitas estão na localidade. Algumas estão entre as maiores da América do Sul, como os conjuntos de São Mateus e Angélica e o Complexo de Terra Ronca.

governador Ronaldo Caiado destaca que promover o Turismo é umas estratégias mais efetivas para se combater as desigualdades sociais e promover desenvolvimento. “É um fator que imediatamente resgata as condições de vida, levando emprego e renda às pessoas. Todos os lugares do Brasil e do mundo que apostam no Turismo alcançam as melhores rendas e melhores salários”, argumentou o governador.

Na ocasião do anúncio, Caiado direcionou sua gratidão à bancada federal da base pela emenda, exaltando o trabalho que os parlamentares têm feito na Câmara dos Deputados para apoiar as ações do Governo de Goiás.

*Internacionalização do Turismo em Goiás*
O presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, comemorou a conquista e explicou de que forma a pasta vai articular para garantir o recurso. “Estamos entendendo – e recebemos todo o apoio do governador Ronaldo Caiado para isso – que o turismo pode ajudar muito nosso Estado e de forma rápida, com a geração imediata de emprego, renda e melhoria na qualidade de vida da população. Goiás é um Estado com um potencial turístico muito grande e precisamos explorar isso com investimentos no setor. A bancada já protocolou a emenda para o investimento em Terra Ronca e, agora, nosso papel é garantir que esse recurso seja viabilizado para que possamos trabalhar”, explica.

O presidente destacou a importância do investimento no local para a internacionalização do turismo em Goiás. “Estamos buscando conhecimento e consultorias internacionais para fortalecer o nosso turismo. Considerando que Terra Ronca abriga a maior concentração de cavernas da América Latina, vamos trabalhar no sentido de, junto com a Chapada dos Veadeiros, internacionalizar o turismo no Estado de Goiás. Beleza e potencial turístico, nós temos”, frisa.

Com os recursos garantidos, o Governo de Goiás pretende facilitar o acesso ao Parque, investir em estrutura e na comunidade local. “O primeiro passo será pavimentar os 40 quilômetros que dão acesso à entrada do Parque. Depois, vamos investir na estrutura do local e na formação da comunidade que vive nas proximidades de Terra Ronca”, finaliza Fabrício.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Restaurante Brioso e Manhoso será palco de reunião de ONG de saúde que atua em 17 países

Publicado

em

Por

Compaixão Internacional, na próxima quarta-feira, dia 9, no Restaurante Brioso e Manhoso, para tratar das diretrizes da entidade para 2021. A ONG atua em 17 países da América Latina, África e Ásia em ações voltadas à saúde, à educação e ao empreendedorismo voltadas às comunidades carentes e em situação de vulnerabilidade social.

Continue Lendo

Estado

Projeto do Governo de Goiás que reduz ICMS do arroz e do feijão de 17% para 12% é aprovado na Assembleia Legislativa

Medida visa diminuir o preço desses alimentos essenciais e sempre presentes nas mesas das famílias goianas, que sofreram forte alta durante pandemia

Publicado

em

Por

Foi aprovado na Assembleia Legislativa, na tarde desta quinta-feira (23/12), o Projeto de Lei nº 6608/19, de autoria do Governo de Goiás, que altera o Código Tributário do Estado para reduzir a alíquota do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal, e de Comunicação (ICMS), aplicável às operações com arroz ou feijão, de 17% para 12%.

Na justificativa do projeto, o governador Ronaldo Caiado destaca que esses produtos são essenciais e sempre presentes nas mesas das famílias goianas, principalmente nas de baixa renda e que são as mais atingidas neste período de pandemia.

Com isso, estabelecimentos comerciais poderão adquirir arroz e feijão com alíquotas mais baixas, independentemente de sua origem e da qualificação do contribuinte que realizar operações com tais produtos, e assim reduzir o preço final ao consumidor goiano.

Segundo dados do último Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgados em outubro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o grupo de despesas com alimentação teve uma alta de preços de 2,28%. A elevação no valor dos alimentos ocorreu principalmente por causa da refeição dentro do domicílio, que subiu 2,89%, tendo o maior aumento de preço justamente com o arroz (17,98%). No acumulado em 12 meses, a cesta básica subiu 35,86% em Goiânia.

A mudança foi proposta pela Secretaria da Economia por entender que tais produtos são essenciais nas mesas das famílias goianas, principalmente nas de baixas rendas. Já havia redução do imposto para esses produtos, mas restrita aos produtos industrializados no Estado de Goiás, fator que inibia a concorrência entre as indústrias locais e as estabelecidas em outros Estados. A lei agora aprovada corrige essa distorção ao ampliar o benefício para todos, independentemente da origem dos produtos.

A proposta foi submetida à apreciação da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), que afirmou que a matéria é constitucional e que não se encaixa como renúncia de receita nem acentua a discriminação entre contribuintes, pois as novas alíquotas serão aplicadas a todos. Além disso, ressalta-se que as empresas do setor instaladas em Goiás já são contempladas com uma redução de carga tributária de 7%.

*Secretarias de Economia e da Casa Civil – Governo de Goiás*

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com