Conecte-se conosco

Estado

FOTOS | Governo de Goiás entrega quase 2 mil cobertores no primeiro dia da Campanha do Agasalho da OVG

Com tema “Aquecendo Vidas”, campanha foi lançada é iniciativa do governo em parceria com OVG e Gabinete de Políticas Sociais. Já foram adquiridos 40 mil cobertores e a população pode colaborar doando roupas de frio e cobertores novos ou usados em um dos dez pontos de coleta

Publicado

em

Os espertos e sorridentes Júlia Silva, 4 anos, e Arthur Silva, 5, correram para avisar a mãe quando avistaram a chegada dos cobertores. Já acompanhada por ela, a menina recebeu os itens e as máscaras faciais, que foram distribuídos pelo Corpo de Bombeiros em parceria com a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) nas comunidades Continental e Terra do Sol, na região do Aterro Sanitário de Aparecida de Goiânia nesta terça-feira.

“Estava precisando mesmo. Chegou em uma boa hora para proteger desse frio”, agradeceu a mãe das crianças, Tainara Barbosa, 32 anos. A família, de seis pessoas, vive em um barraco de lona e madeira de forma improvisada, há um ano, desde que veio do Maranhão.

A família de Tainara é uma das cerca de 800 que foram beneficiadas pela Campanha do Agasalho 2020. Com o tema “Aquecendo Vidas”, a campanha do Governo de Goiás, promovida por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), foi lançada nesta terça-feira (26/05) e, em seu primeiro dia, já entregou cerca de 2 mil cobertores. Os primeiros 1.500 foram distribuídos em Aparecida, acompanhados de máscaras faciais para ajuda na proteção da população contra a Covid-19.

A campanha Aquecendo Vidas é destinada a famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade social, bem como para entidades sociais cadastradas e municípios do Estado de Goiás. Foram adquiridos pelo Governo de Goiás 40 mil cobertores novos para distribuir neste inverno e, paralela à ação, OVG e Gabinete de Políticas Sociais promovem campanha para arrecadar mais agasalhos e cobertores junto à sociedade com o objetivo de promover um inverno mais solidário. Os produtos podem ser entregues na própria instituição no Setor Bueno, no Corpo de Bombeiros (Jardim América) e também no Palácio Pedro Ludovico (Centro) até o dia 10 de junho (confira pontos de coleta abaixo).

Integrante da Associação de Moradores da região onde fica o Aterro Sanitário de Aparecida, Maria Gicleide Silva explicou que muitas famílias vivem de forma precária e sem recursos para comprar, por exemplo, roupa de cama ou de inverno. “Nesse frio que está nos últimos dias, tudo chega em boa hora. Aqui tem várias crianças que precisam muito desses cobertores e roupa de frio. E a situação para muitos pais com essa pandemia piorou muito”, frisou.

Presidente de honra da OVG e coordenadora do GPS, a primeira-dama Gracinha Caiado ressalta que o governo trabalha para não deixar nenhum goiano desassistido em nenhum momento. “Assim como tem sido durante a pandemia, nesse frio nossa atenção máxima é para as pessoas em situação de maior vulnerabilidade, contando sempre com o apoio e a solidariedade do nosso povo goiano. Então, se você puder, faça sua doação. Vamos trabalhar em conjunto e ajudar quem mais precisa, quem está com frio. Sua doação vai levar aquecimento a muitas famílias que esperam nossa ajuda e apoio.”

“O frio em Goiás não é tão intenso, mas as temperaturas caem bastante durante a madrugada e muitos sequer têm um cobertor ou agasalho. Por isso, vamos aquecer as famílias que precisam e começamos a distribuição pelos mais vulneráveis”, pontuou a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado. Ela reforçou que a campanha para arrecadação de roupas de frio recebe itens novos e usados.

Responsável pela distribuição dos cobertores em Aparecida de Goiânia e coordenador da Operação entrega de Donativos Covid-19 do Corpo de Bombeiros, o tenente coronel Renato Mendes pontuou que a ação é para apoiar as populações carentes. “É gratificante para o Corpo de Bombeiros atuar na linha de frente porque a gente vê o quanto essas famílias realmente necessitam e o quanto ficam agradecidas com essa missão nobre. A gente só tem a agradecer a todos que estão contribuindo e até mesmo se sentir engrandecido em poder também ajudar de alguma forma”, frisou.

Mais entregas

As ações do primeiro dia se estenderam para ajudar pessoas em situação de rua em Goiânia. No Cepal do Setor Sul, 150 cobertores foram doados numa parceria entre a OVG e o grupo Banho do Bem. “A doação é essencial por conta do frio que começa agora. Ameniza um pouco do mal-estar. O cobertor é uma das coisas que eles usam diariamente na rua e por isso não dura muito. Então é primordial essa distribuição”, diz Liliam Mahnic, uma das idealizadoras da iniciativa. O grupo com 50 voluntários trabalha para oferecer banho, roupa, corte de cabelo, alimentação e ainda curativos à população em situação de rua.

Outra parada foi no Mercado Aberto da Avenida Paranaíba, no Centro de Goiânia. Lá, outros 150 cobertores foram entregues também a pessoas em situação de rua. A ação contou com o apoio da Pastoral de Rua. “Além de um ato de amor, essa distribuição é de extrema importância porque ajuda a proteger e contribui para que essas pessoas tenham um pouco de conforto nesse período de frio mais intenso”, conta Maria Conceição Vieira, uma das coordenadoras da Pastoral de Rua.

Pontos de arrecadação Campanha do Agasalho 2020

As doações de agasalhos podem ser feitas até o dia 10 de junho, em dez pontos de coleta em Goiânia:

• OVG – Rua T-13, Setor Bueno (Drive Thru)

• Palácio Pedro Ludovico Teixeira – Rua 82, nº 400, Centro (Drive Thru)

• Corpo de Bombeiros – Avenida C-206 com C-198 – Jardim América (Drive Thru)

• Detran – Avenida Engenheiro Atílio Corrêa Lima, s/n – Cidade Jardim (Drive Thru)

• Hiper Moreira – Avenida Perimetral, 2982 – Coimbra

• Record TV – Rua T-30, nº 1302, Setor Bueno

• Saneago – Avenida Fued José Sebba, nº 1245 – Jardim Goiás

• Secretaria de Segurança Pública – Avenida Anhanguera, Setor Aeroviário

• Shopping Bougainville (estacionamento) – Rua 9, nº 1855 – Setor Marista

• Shopping Cerrado (estacionamento)- Av. Anhanguera, Setor Aeroviário

Fotos: Júnior Guimarães

*Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Coronavírus: MP-GO integra gabinete criado para enfrentar impactos da pandemia na educação pública

Publicado

em

Por

O Ministério Público de Goiás (MP-GO), como instituição do sistema de justiça, vai integrar o Gabinete de Articulação Para Enfrentamento da Pandemia na Educação Pública em Goiás (Gaepe-GO). A reunião de instalação desse gabinete foi realizada nesta quinta-feira (9/7), por videoconferência, e contou com a participação da coordenadora da Área da Infância, Juventude e Educação do Centro de Apoio Operacional (CAO) do MP-GO, Cristiane Marques de Souza. 

Articulado pelos Tribunais de Contas do Estado (TCE) e dos Municípios (TCM), o Gaepe é integrado, além do MP-GO e dos órgãos idealizadores, pelo Poder Judiciário, Ministério Público de Contas junto ao TCM e ao TCE, e Defensoria Pública do Estado. O projeto conta com o apoio técnico e assessoramento do Instituto Articule e do Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB). 

O objetivo do gabinete é funcionar como uma instância de pactuação, com o foco de articular todos os agentes envolvidos com atos de planejamento, execução, fiscalização e julgamento em torno do objetivo central de contribuir para a busca de qualidade para a educação pública.

A iniciativa visa a ampliar o diálogo e proporcionar uma atuação articulada entre poderes e órgãos autônomos, garantindo mais segurança jurídica aos gestores durante e após o período de pandemia, permitindo a definição de metas e planos de ação mais assertivos e, consequentemente, com melhores resultados, sobretudo para a comunidade escolar.

Na reunião de instalação do Gaepe foi apresentada, pela representante do Instituto Articule, a metodologia de funcionamento do gabinete e ouvidos os participantes quantos aos principais desafios enfrentados, no contexto da educação, em conformidade com as respectivas atribuições, a fim de definir as ações que serão articuladas na construção de soluções coletivas eficientes, a partir de decisões céleres e fundamentadas na segurança jurídica. Em relação ao MP-GO, Cristiane Marques explicou como a instituição tem atuado e ressaltou a preocupação em garantir o acesso amplo e a qualidade do ensino, mesmo diante das restrições trazidas pela pandemia.

Gabinete de crise

O Ministério Público de Goiás, pela Área da Infância, Juventude e Educação do CAO, também integra o gabinete de crise instalado no âmbito da Secretaria de Estado da Educação, que tem trabalhado na elaboração do protocolo único de retorno às atividades escolares presenciais. O grupo conta com a participação de representantes das secretarias estadual e municipal de Educação, sindicatos dos profissionais da educação das redes pública e privada, Conselho Estadual de Educação, Conselho Municipal de Educação, Sindicato dos Estabelecimentos Privados de Ensino de Goiânia, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), Universidade Estadual de Goiás (UEG), Universidade Federal de Goiás (UFG) e Ministério Público Federal. (Texto: Ana Cristina Arruda/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO, com informações do site do TCE-GO – Foto: TCE-GO)

Continue Lendo

Estado

Caiado prepara Saúde para o pico da Covid: “Vamos vencer essa guerra”

Às vésperas de enfrentar o pior momento da pandemia em Goiás, o governador Ronaldo Caiado reúne 300 representantes para unificar atendimento em ação conjunta e coordenada. Vamos fazer a melhor medicina que o Estado pode ofertar ao cidadão”

Publicado

em

Por

O governador Ronaldo Caiado liderou uma reunião, por videoconferência, com 300 profissionais da área da saúde de todo o Estado de Goiás na manhã desta sexta-feira (10/07) para conclamar, de forma direta e clara, que médicos, enfermeiros, maqueiros, e demais membros da equipe multidisciplinar, além de gestores e demais pessoas envolvidas com a assistência à saúde, trabalhem a rede pública como um organismo vivo e integrado para o enfrentamento da pandemia da Covid-19. O foco é, nas palavras do governador e médico, “fazer a melhor medicina que o Estado pode dar ao cidadão”, sobretudo, a partir de agora, quando Goiás deve experimentar o pico de casos da doença.

“Estarei 24 horas à disposição para esse enfrentamento e, podem ter certeza, vamos vencer essa guerra e será a maior vitória que vou contabilizar no meu currículo de vida”, projetou Caiado. A meta do governador e médico é garantir a assistência à saúde de qualidade e humanitário a todos e que seja o Estado com menor número percentual de mortes. “Estamos diante de um momento crucial e o suporte que os 7,2 milhões de goianos têm são vocês”, reconheceu e pediu: “Vamos nos engajar ao máximo. Nós já estamos tomando medidas para poder o mais rápido possível diagnosticar o maior número de cidadãos contaminados, fazer este rastreamento e isolar essas pessoas.”

Do ponto de vista da gestão, o governador relatou o fortalecimento estrutural da rede – com a regionalização da saúde promovida em tempo recorde, abertura de leitos dedicados e estruturação de hospitais de campanha – e anunciou a ampliação da testagem em massa a partir de convênio que está sendo firmado com o Instituto Butantan, de São Paulo, e o programa Todos Pela Saúde, do Banco Itaú em parceria com outros órgãos.

O Estado está fazendo o levantamento de 60 municípios estratégicos com maior risco e intensidade de contaminação, onde deverão ser aplicados estes testes. “Conseguimos que o instituto se comprometesse conosco a fazer um maior número de testes RT-PCR, e, com isso, poderemos isolar as famílias que estão em contato com os contaminados”, relatou Caiado.

Municípios e universidades também devem se mobilizar e se integrar, ainda mais, à estrutura do Estado nessa guerra contra o coronavírus. O governador pretende que agentes comunitários e assistentes sociais destas cidades sejam capacitados e participem da coleta do material. “A UFG já está alinhada conosco e vamos pedir a outras universidades que tenham cursos de enfermagem e medicina que nos cedam voluntários para colaborar”, explicou. Em paralelo, será promovido o acompanhamento dos contaminados, outra ação conjunta. “O Hospital Sírio Libanês vai nos disponibilizar um aplicativo para localizar quem tem o resultado positivo para podermos monitorá-lo.”

Durante a reunião, o governador abriu espaço para que representantes de cada uma das unidades estaduais pudesse fazer um breve ‘raio-x’ da situação local: número de leitos em operação, nível de ocupação, rotatividade e expectativa de ampliação. Também determinou a realização de um mapeamento diário, o que é fundamental, conforme explicou, para que a rede possa promover a transferência de pessoas, de acordo com o estado clínico do paciente e a disponibilidade de leitos em outras unidades. “É importante mapear para saber melhor o que fazer, se há pacientes que podem, por exemplo, sair de hospitais dedicados e ir para hospitais de retaguarda”, salientou.

Em sua fala, o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, destacou que tudo o que estava ao alcance da gestão, com relação à estruturação das unidades e treinamento profissional foi realizado e continuará a ser intensificado pelo Governo de Goiás. “Não tenho dúvidas que superaremos isso tudo, agradeço e peço motivação para que nesse momento estejamos unidos, de unhas e dentes, corpo, alma e coração como guerreiros e trabalhadores em prol da vida. Guerrearemos com as armas que temos, mas o principal somos nós [o capital humano].”

Ismael pediu aos participantes da reunião que levassem as mensagens de agradecimento e de orientação do governador às suas equipes. “Estamos em 300 participantes e somos mais de 30 mil profissionais de saúde no Estado. Aqui tem gente de todas as macrorregiões, que trabalham em todas as nossas unidades, levem para suas equipes esse sentimento de agradecimento e motivação. Estamos convictos de que vamos superar”, disse.

O governador reforçou que o Estado caminha para um processo de crescimento no número de contaminados e, consequentemente, no número de pacientes que irão se agravar. “Nesta hora, minha gente, peço a vocês ainda mais engajamento. Dividam comigo um compromisso que nós, da área da saúde, temos, que é salvar vidas. “Este é o meu maior objetivo e tenho a convicção plena de que estamos fazendo o que é o melhor para o nosso povo”, finalizou.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com