Conecte-se conosco

Estado

Grupo de trabalho entre governo federal, Governo de Goiás e setor farmacêutico discutirá avanços na produção de matéria-prima de vacinas e kit de intubação

Publicado

em

Após reunião no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, vice-governador Lincoln Tejota diz que iniciativa visa garantir mais autonomia do Brasil em relação a esses produtos, e tem polo farmoquímico de Goiás como foco

O vice-governador Lincoln Tejota se reuniu, nesta quarta-feira (09/06), em Brasília, com o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes e representantes do setor farmacêutico, para tratar de alternativas à importação de kits de intubação e de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA). O objetivo é diminuir a dependência do Brasil à produção de outros países e, assim, evitar atrasos na produção de vacinas e falhas na prestação de assistência médica.

A reunião, realizada de modo híbrido, com participantes presenciais e por via remota, contou com a participação do secretário de Empreendedorismo e Inovação, Paulo César Alvim; e do diretor de Planejamento e Avaliação da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), João Balestra.

A partir da reunião, ficou definida a criação de um grupo de trabalho com representantes do Ministério, do Governo de Goiás, da Sudeco e do Polo Farmoquímico de Goiás. Atualmente, o setor emprega, em Goiás, 14 mil pessoas de forma direta e gera outros 50 mil empregos indiretos. O Produto Interno Bruto (PIB) dessas empresas ultrapassa os R$ 11 bilhões por ano.

Produção de insumos
Lincoln Tejota ressaltou, no encontro, que Goiás é o segundo maior polo farmacêutico da América Latina e pode auxiliar no suprimento dessa demanda. O Estado tem, ainda, a Universidade Estadual de Goiás (UEG) que é uma instituição capaz de produzir e disseminar conhecimento técnico-científico para a produção dos insumos, além da Indústria Química do Estado de Goiás (Iquego), laboratório estatal que está sendo preparado para um novo nível de produtividade.

“Há uma vontade de todo o setor farmacêutico do Estado e também do nosso governo para que a gente possa produzir em Goiás o IFA de vacinas e o kit de intubação, e tornar o nosso País autônomo. Temos uma indústria de ponta, extremamente especializada e a capacidade de evoluir em conhecimento técnico para contribuir com um legado de autossuficiência”, destacou o vice-governador.

Tejota lembrou durante a reunião, que, por determinação do governador Ronaldo Caiado, o Governo Estadual construiu um ambiente favorável para o investimento por parte do setor privado e com total apoio à inovação tecnológica. “Nosso Estado está pronto para auxiliar o Brasil e governo federal a vencer esse momento difícil. Caminhar para uma produção própria é alavancar ainda mais nosso crescimento industrial, mas também colocar o País numa nova etapa de progresso científico”, afirmou o vice-governador.

Trabalho conjunto
Para o vice-governador, as parcerias são fundamentais para gerar boas soluções. Diante da pandemia de Covid-19, isso tornou-se ainda mais relevante. “Precisamos de parcerias para que a gente possa sair mais rápido desse momento e colocar nossa economia para crescer e avançar, gerando empregos e desenvolvimento”, opinou.

Segundo o ministro Marcos Pontes, há uma convergência de interesses em relação ao tema, e o ministério tem feito pesquisas a fim de garantir a autonomia brasileira nesse aspecto. “Mais do que estratégia e soberania, a independência significa sobrevivência para o País. Com o agravamento da pandemia na Índia, por exemplo, eles deram prioridade para a situação interna, e nós nos vimos vulneráveis quanto aos insumos”, ressaltou.

O ministro ainda reforçou que trazer essa produção para o Brasil contribui para o fortalecimento da economia e para a geração de empregos. Já o diretor de Planejamento e Avaliação da Sudeco, João Balestra, afirmou que “o polo farmoquímico de Goiás não perde para nenhum Estado do País. Essa vai ser uma grande oportunidade para desenvolver os insumos que tanto precisamos nesse momento”.

Legenda
Em Brasília, vice-governador Lincoln Tejota discute produção de IFA e kit de intubação em polo farmacêutico goiano, segundo maior da América Latina. Grupo de trabalho dará seguimento às tratativas

Fotos: Jota Eurípedes

Vice-Governadoria – Governo de Goiás

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

AGENDA OFICIAL | Caiado realiza Encontro de Prestação de Contas da Educação com prefeitos do Nordeste goiano

Publicado

em

Por

Reunião acontece, nesta segunda-feira (21/06), na sede da Secretaria de Estado da Educação, em Goiânia, e contará com presença de representantes de 17 municípios. Participação do governador no evento será às 11h30

O governador Ronaldo Caiado participa, nesta segunda-feira (21/6), às 11h30, do Encontro de Prestação de Contas da Educação e de Suporte Técnico às Secretarias Municipais de Educação no Simec/PAR. O evento ocorrerá em formato presencial, na sede centralizada da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em Goiânia.

A reunião visa apresentar os dados relacionados às ações do Estado na área da Educação e os resultados observados nas escolas estaduais, localizadas nos municípios da região nordeste de Goiás.

Na oportunidade, prefeitos, secretários municipais de educação e presidentes da Câmara de Vereadores de 17 cidades goianas terão acesso às informações e poderão conhecer detalhadamente as ações do Estado nessa área.

Além da análise dos dados, a reunião permitirá que as lideranças municipais tirem dúvidas sobre o Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação (Simec/PAR), disponibilizado pelo governo federal e que subsidia as ações e planejamentos do Plano de Ações Articuladas (PAR).

Serviço:
Assunto: Governador Ronaldo Caiado realiza Encontro de Prestação de Contas da Educação com prefeitos do Nordeste goiano
Quando: Segunda-feira (21/06), às 11h30
Onde: Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc), Quinta Avenida, Quadra 71, 212, Setor Leste Vila Nova, Goiânia (GO)

Continue Lendo

Estado

Governo de Goiás recebe mais 235 mil vacinas contra Covid-19

Publicado

em

Por

O Governo de Goiás recebeu, neste domingo (20/06), mais 235 mil vacinas contra a Covid-19 da AstraZeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A nova remessa deverá ser usada como segunda dose em todos os 246 municípios goianos. Após o desembarque no Aeroporto Internacional Santa Genoveva, em Goiânia, os imunizantes foram encaminhados para a Central Estadual de Rede de Frio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO).

Assim que passarem pelo processo de conferência, realizado na Central, as vacinas serão encaminhadas, conforme intervalo recomendado entre a primeira e segunda aplicação, para que os municípios goianos prossigam com as ações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) contra a Covid-19 e imunize os grupos contemplados na campanha.

Às pessoas que já tomaram a primeira dose, o governador fez um alerta. “Tenham a responsabilidade de tomar a segunda dose. A primeira não é suficiente para imunizar. Não tomar a segunda dose é desperdiçar a vacina”, afirmou.

“Com essa remessa destinada para aplicação da segunda dose vamos avançar para completar o esquema vacinal de muitos goianos. Por isso a população deve ficar atenta e voltar aos postos para receber o reforço dentro da data preconizada e informada no cartão de vacinação”, pontuou o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino.

A idade de vacinação varia conforme cada município e o número da população. Neste momento, as cidades imunizam moradores entre 28 e 50 anos.

Avanços na imunização

Nesta semana, o governador Ronaldo Caiado declarou que até setembro de 2021 a vacinação poderá atingir todos os cidadãos que possuem mais de 18 anos. “Acreditamos que vamos conseguir rapidamente avançar na faixa etária e podermos chegar ao mês de setembro com toda a faixa etária até 18 anos 100% vacinada”, afirmou.

Além disso, o Estado de Goiás está em fase de aquisição de 142 mil doses da Sputnik V, produzidas pela Rússia. “Goiás deu um passo à frente. É uma vitória que divido com toda minha equipe da Secretaria da Saúde, após articulações que vinham de longa data”, disse Caiado.

Balanço

Com esse novo carregamento, Goiás atinge a marca de 3.638.830 doses já recebidas desde o início da campanha, em janeiro deste ano. Até às 15h de sábado (19/06), foi registrada a aplicação de 1.965.638 doses das vacinas contra a Covid-19 em todo o Estado. Em relação à segunda dose, foram vacinadas 685.713 pessoas. Esses dados são preliminares e coletados no site Localiza SUS do Ministério da Saúde (MS). Essa atualização dos dados nos sistemas oficiais é realizada pelos municípios, que são os responsáveis pela aplicação das vacinas em seus territórios.

Fonte: Secretaria de Comunicação (Secom-GO)

Continue Lendo