Conecte-se conosco

Estado

Ipasgo amplia atendimento e começa descentralização de serviços

Publicado

em

Além da inauguração da Ipasgo Clínicas em Aparecida, Instituto ampliou atendimentos pediátrico e odontológico em Goiânia. Benefícios também abrangem a rede credenciada, com antecipação de pagamentos

Com foco na descentralização dos serviços oferecidos pelo Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo), o governador Ronaldo Caiado inaugurou no início de outubro a primeira unidade do Ipasgo Clínicas, com atendimento exclusivo para crianças e mulheres.

A ampliação do serviço para o público infantil também ocorreu na unidade de emergência em Goiânia. Na área odontológica, um novo credenciado foi adicionado à rede para o atendimento de crianças com necessidades especiais. A gestão também avançou no pagamento dos prestadores de serviço.

Instalada no Setor Serra Dourada III, a clínica do Ipasgo em Aparecida de Goiânia garante o atendimento aos usuários do plano mais próximo de casa, sem a necessidade de se deslocar até a Capital.

Na unidade, o público infantil conta com urgência e emergência 24 horas, com 53 profissionais da pediatria se revezando no atendimento ambulatorial e nos plantões. Para as mulheres, a assistência à saúde é prestada por três ginecologistas, um mastologista, um clínico-geral e umangiologista. Os usuários ainda têm à disposição diversos exames laboratoriais, ultra-sonografia, raio-x e mamografia.

O atendimento com qualidade e a medicina preventiva são ressaltados pelo governador Ronaldo Caiado ao promover esse novo tipo de atendimento no Ipasgo. “Esta é a política que estou empenhado dentro do meu governo.

Fazer com que os casos de urgência cheguem em menor proporção e possamos atender as pessoas gradualmente, sem nenhuma turbulência, acompanhando o dia a dia da vida do paciente. Com isso, teremos melhor qualidade de vida e resultado”, afirmou.

*Ampliação dos atendimentos*
Desde setembro, a assistência pediátrica recebe reforço com a ampliação no número de atendimentos na Unidade de Pronto Atendimento Infantil, no Setor Oeste, em Goiânia. No período vespertino, três pediatras fazem o atendimento com a expansão de 50% no número de plantões.

O resultado é menor tempo de espera para os 4 mil usuários que passam pelo local, que também funciona 24 horas por dia. No mesmo período quem precisa de assistência tem acesso a diversos exames laboratoriais, como hemograma, de urina, urocultura, lipidograma e raio-X. Tomografia, ressonância magnética e ultrassonografia são realizados diariamente em horário comercial.

Na área odontológica infantil também houve ampliação na prestação de serviço para crianças especiais, sobretudo do espectro autista. O Instituto de Odontologia Especial (IOE) é a nova unidade credenciada ao Ipasgo. Segundo o presidente do Instituto, a clínica suprirá a demanda específica de usuários portadores de necessidades especiais, inclusive, para atendimento odontológico em âmbito hospitalar sob anestesia geral. Os agendamentos podem ser feitos pelos telefones 3215-3658 e 99837-1002.

Finanças
Os avanços do Ipasgo também beneficiam a rede credenciada, garantindo cada dia melhor atendimento aos usuários. No final de setembro, a rede ganhou uma boa notícia: o prazo para receber pelos atendimentos e procedimentos, realizados por pessoas físicas, foi reduzido em um mês. Agora, esses profissionais recebem em até dois meses. Antes eram três meses. Este tipo de credenciado soma cerca de 3,2 mil profissionais.

“Estamos cumprindo os compromissos feitos com a rede credenciada e usuários logo no início da gestão. Estamos organizando as contas e assim melhorando a prestação de serviços”, afirma Silvio Fernandes. Segundo o presidente, o próximo passo será a regularização do pagamento dos prestadores de serviço credenciados como pessoa jurídica, que somam cerca de 900 empresas.

A previsão é que estes pagamentos também passem a ser feitos no prazo de dois meses, ainda a partir de outubro.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Já esgotou todo e qualquer tipo de negociação com a Enel”, diz Caiado

Governador destaca que empresa tem provocado diversos prejuízos no Estado e não cumpre acordo assinado. Deputados estaduais também criticam inércia, destacando que produtores ficam sem energia por até 11 di

Publicado

em

Por

O governador Ronaldo Caiado voltou a criticar a qualidade do serviço prestado pela Enel, que não cumpre o plano de medidas que foi acordado para atender os consumidores goianos e tem causado prejuízos em todo o Estado por conta da falta de energia.

O governador destacou que irá “enfrentar o problema de frente”. “Vocês podem ter certeza, nós estamos aqui é para defender o Estado de Goiás”, afirmou. As queixas também partiram de deputados estaduais na Assembleia Legislativa, que compararam a empresa a um câncer.

O sentimento de má prestação de serviço da Enel é geral. Até outubro de 2019, o Procon Goiás registrou aumento de quase 50% no número de reclamações contra a empresa. De acordo com Caiado, todos estão sofrendo com o problema. “É o produtor rural, o cidadão urbano, empresas pequenas, de médio e grande porte. Todo mundo está sofrendo duramente”, lembrou o governador. “A falta de energia é generalizada. Todo mundo está jogando mercadoria fora”, completou

Por conta dessa situação, o chefe do Executivo disse que pediu ajuda ao presidente Jair Bolsonaro, já que o setor elétrico é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). “Já esgotou todo e qualquer tipo de negociação do Estado com a Enel. Não tem mais como mantermos essa situação. Eles assinaram um documento conosco, com a presença do ministro [de Minas e Energia, Bento Albuquerque], e do presidente da Câmara, [Rodrigo Maia]. Todos os diretores de alto escalão da América Latina falando pela empresa e depois nada acontece. O processo agravou ainda mais do que era”, protestou.

O governador se refere ao plano de investimento e acordo que foi assinado em agosto deste ano, em que Enel se comprometeu a ampliar a capacidade da rede e distribuição de energia. Uma das principais ações da Enel, de curto prazo, previa a liberação de carga e possibilidade de novas ligações sem a troca de transformadores. Além disso, o documento estabeleceu a construção e ampliação de várias subestações de energia por todo o Estado. Mas, até agora o que se vê são reclamações de todos os lados. A falta de energia em alguns casos ultrapassa o prazo de uma semana, provocado prejuízo para produtores, consumidores em geral e empresários.

Um dos danos que podem ocorrer por conta da inércia da Enel, ressaltou Caiado, é com relação a vacinação contra a febre aftosa. Isso porque se as doses não forem mantidas em temperatura ideal, a imunização do rebanho não surte efeito, por conta da qualidade da vacina. “Veja bem o risco que corremos, a maneira irresponsável com que a energia elétrica está sendo tratada. Nós vamos enfrentar esse problema de frente. Vocês podem ter certeza: nós estamos aqui é para defender o Estado de Goiás”, sublinhou Ronaldo Caiado.

As queixas da Enel também vêm de representantes na Assembleia Legislativa. O deputado Amauri Ribeiro disse que produtores rurais de Piracanjuba, Caçu e Palminópolis, sem energia, estão tendo prejuízos. “Tem gente que chega a ficar 11 dias sem energia. São perdas diversas na produção de carnes, verduras, leites e outros produtos apodrecendo. Empresários e produtores rurais querem investir, gerar emprego e renda, mas não recebem a energia elétrica”, afirmou.

O deputado Alysson Lima disse que a “Enel é um câncer que tem que ser extirpado de Goiás. Chegamos ao ponto que não dá mais para conversar”. O parlamentar afirmou que representantes da Enel tentaram se reunir a portas fechadas na Alego, mas ele não recebeu ninguém. “A Enel vai perder espaço em Goiás”, prevê.

Humberto Aidar comparou a atuação da Enel em Goiás como um matrimônio malsucedido. “É um casamento que já se tentou de tudo, mas não dá certo. Não vejo outro caminho a não ser a intervenção. Romper esse contrato e buscar outra companhia”, afirmou o deputado, ressaltando que a empresa não cumpre o contratado e não tem seriedade.

O parlamentar Henrique Arantes disse que a Enel cobra taxas abusivas e prejudica os produtores rurais. Ele também criticou o programa Luz Solidária, da empresa, que permite aos interessados trocar equipamentos antigos por modelos novos, com o objetivo de economizar energia elétrica. “Eles inflacionam o preço do novo, então, no fim, não tem economia nenhuma. O que a Enel faz é uma fraude com o consumidor goiano, ela vende tudo pela metade do dobro”, destacou.

Fonte: Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Continue Lendo

Estado

Santos bate Goiás no Serra Dourada por 3×0 e estaciona Verdão da Serrinha no BR-19

Goiás volta a campo dia 18 contra o Vasco em São Januário

Publicado

em

Por

O Santos não teve dificuldades para vencer o Goiás, por 3 a 0, na tarde deste sábado, no Serra Dourada, e chegar ao quarto triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro. O venezuelano Soteldo, duas vezes, e Marinho fizeram os gols da partida. O Peixe não perde há cinco jogos na competição. A última vez foi em 20 de outubro, quando levou 2 a 0 do Atlético-MG. Depois, empatou com o Corinthians (0 a 0) e venceu Bahia (1 a 0), Botafogo (4 a 1) e Avaí (2 a 1).

Esse resultado fez com que o Santos chegasse a 64 pontos no Brasileiro — está em terceiro lugar —, enquanto o Goiás fica com 42. A próxima partida do Peixe será o clássico com o São Paulo, no próximo sábado, dia 16, às 17 horas, na Vila Belmiro. Já o time esmeraldino voltará a campo no dia 18, segunda-feira, às 19h30, quando visitará o Vasco em São Januário.

Continue Lendo