Conecte-se conosco

Capital

Iris assina retomada de CMEI e garante que 2019 é o “ano das obras”

Publicado

em

O prefeito Iris Rezende assinou na manhã de quinta-feira (10/10) a autorização de retomada das obras do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Jardins do Cerrado 4, localizado no bairro homônimo.A execução está prevista para 60 dias a partir da data de hoje. O Cmei possui oito salas e espaço amplo para receber ainda salas modulares, com objetivo de estender a capacidade de atendimento até 200 crianças de 6 meses a 3 anos, atendendo os anseios da população, principalmente dos moradores da região Oeste.Iris Rezende disse que esse ano será o ano das obras e que dentro desse mandato ainda vai concluir todas aquelas que estão sendo retomadas: “Esse é o ano das obras.

Esse Cmei é uma dessas obras retomadas, vamos atender aqui 200 crianças.Nossa finalidade é de que a cidade realmente se realize na área da educação, da saúde, da pavimentação dos bairros, cumprindo com o compromisso firmado com a população”, concluiu.A moradora do bairro Sulamir de Sousa Alves, grávida de seis meses e mãe de uma criança de um ano, espera conseguir vaga para os filhos na nova unidade.A dona de casa ressalta a importância do funcionamento do Cmei:

“É muito mais seguro deixar as crianças no Cmei do que com outras pessoas, aqui elas vão aprender muitas coisas e as mães também poderão trabalhar e oferecer uma vida melhor para os filhos”, afirmou.

A obra, que estava paralisada desde 2015 devido à falência da empresa responsável, já foi retomada na manhã de hoje. Com 90% da construção já executada, será possível entregar à população ainda este ano.O reinício, contratado por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), é imediato e todas as etapas e procedimentos são fiscalizados por equipe técnica da SME, sendo que essa é a segunda unidade retomada.

A previsão é de que o restante das obras sejam reiniciadas ainda em 2019.O secretário da SME, Marcelo Costa, relata que essa é mais uma das obras retomadas, das que estavam paradas desde a gestão anterior: “Nesta região há uma necessidade muito grande de vagas e a retomada vai fazer muito bem para a educação nesse local, onde tem muitas casas e prédios recém-construídos e a Prefeitura está resgatando mais um compromisso, não só da retomada de obras, mas também da inserção de novas vagas para a região.”O secretário afirma, ainda, que além das 160 vagas oferecidas com essa obra, o número de atendimento também será ampliado com salas modulares que serão implantadas no local, colocando no mínimo 200 vagas a disposição da comunidade.

Ressalta também que para o próximo ano letivo de quatro a cinco obras dessas já estarão entregues para a população, cumprindo o compromisso feito.Adriene Bastos, da editoria de Educação e EsporteFotos: Jackson Rodrigues, Laís Borges e Luiz Fernando Hidalgo

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Iris assina ordem de serviço para ponte Leste-Oeste nesta segunda. Confira Números da Obra

Publicado

em

Por

O Prefeito Iris Rezende assina na próxima segunda-feira (20/1), às 8h30, a ordem de serviço para o início das obras de construção da ponte da Avenida Leste-Oeste sobre a Marginal Botafogo, no cruzamento das duas vias, no Setor Leste Vila Nova. O prazo para conclusão é de sete meses. Para realizar os serviços, o trânsito nas imediações será alterado.

De acordo com o projeto, as pistas da Avenida Leste-Oeste passarão sobre a Marginal Botafogo. Serão dois viadutos, em concreto armado, estruturalmente justapostos, sendo que cada um tem duas faixas de segurança de 1,50 m, duas faixas de rodagem de 3,50 m, uma faixa de pedestres de 2,0 m, duas barreiras guarda-rodas de 0,40 m e uma barreira guarda corpo de 0,20 m rígidos, de concreto armado, padrão ABNT, que totalizam uma largura constante de 13,0 m. A ponte terá de 53 m de extensão.

Trânsito

As intervenções já implantadas na região serão mantidas. Em razão da continuação das obras da Avenida Leste-Oeste, a Marginal Botafogo terá circulação restrita, nos dois sentidos.

A Rua 227 será interditada nos dois sentidos para receber os pilares do viaduto da Avenida Leste-Oeste. Já o cruzamento da Rua 67-A com a Avenida Contorno será bloqueado e a circulação será restrita, com acesso local, na Rua 67-A, via Marginal Botafogo.

Os desvios implantados na região, em dezembro de 2019, serão mantidos.

Avenida Leste-Oeste

A Avenida Leste-Oeste é dividida em dois tramos: o primeiro se refere ao Tramo Oeste,

que se localiza entre a Rua 74, no Centro de Goiânia, e a rodovia municipal Gyn 20, no Conjunto Vera Cruz; e o seguinte, referente ao Tramo Leste, entre a Praça do Trabalhador e o perímetro urbano de Senador Canedo (GO 403).

A Avenida permitirá uma ligação contínua entre a divisa de Senador Canedo até a Gyn 20, numa extensão total de 40 quilômetros, sendo 10,2 km relativos à rodovia GO 403, que se encontra duplicada.

Os trabalhos para implantação da via foram elaborados em 1987, dentro do Plano Diretor de Transportes de Goiânia – PDTU, que recomendou a adoção de melhorias mobilidade urbana e no transporte de pessoas e mercadorias na Capital.

Em 1992, o Instituto de Planejamento de Goiânia elaborou o Plano de Desenvolvimento Integrado de Goiânia, incorporando as recomendações do PDTU.

Em 1993, a Prefeitura de Goiânia, por meio do antigo DERMU, elaborou o projeto básico e licitou as obras para a construção da avenida, entre a Praça do Trabalhador e o Conjunto Vera Cruz, mas o processo só foi retomado em 2002.

Atualmente, o trecho entre a Praça do Trabalhador/Avenida Castelo Branco, assim como a ligação da Avenida Leste-Oeste com a Avenida República do Líbano, está implantado; entre a Rua da Alegria/Conjunto Vera Cruz encontra-se implantada com alguns trechos ainda em pista simples.

No dia 15 de julho do ano passado, teve início a construção dos 8,1 km do tramo leste da via, entre a Praça do Trabalhador e a Rodovia GO-403, com a construção do bueiro sobre o Córrego Palmito, já concluído. O bueiro do Córrego da Onça está com 90% da obra pronta.

Estão em execução os serviços de terraplanagem e da rede de drenagem, já finalizada em vários trechos: na Praça do Trabalhador, entre a Rua 44 e Rua 68; entre a Av. Rasmussen e a chácara Jaime Câmara, no Bairro Feliz; entre o Bueiro do Córrego da Onça e a Rua 402, na Vila Viana. Está em execução o guarda-corpo do muro de arrimo da Praça do Trabalhador.

O trecho do tramo Oeste, de 1,7 km, entre a Avenida Castelo Branco e a Rua da Alegria, será executado após a conclusão das desapropriações e desocupações das áreas no trajeto por onde vai passar a via.

Subtrechos da Av. Leste-Oeste
Subtrecho 1:
Localização: Trindade
Extensão: 6 km
Situação: Projeto Executado
Subtrecho 2:
Localização: Goiânia
Extensão: 6,7 km
Situação: Projeto Executado
Subtrecho 3:
Localização: Goiânia
Extensão: 6,6 km
Situação: Projeto Implantado
Subtrecho 4:
Localização: Goiânia
Extensão: 1,7 km
Situação: Projeto Executado
Subtrecho 5:
Localização: Goiânia
Extensão: 6,8 km
Situação: Projeto Implantado
Subtrecho 6:
Localização: Goiânia
Extensão: 8,1 km
Situação: Projeto em Implantação
Subtrecho 7:
Localização: Senador Canedo
Extensão: 10,20 km
Situação: Rodovia duplicada

Serviço
Assunto: Assinatura ordem de serviço para início das obras da ponte Av. Leste-Oeste/Marginal Botafogo
Horas: 8h30
Local: Cruzamento Leste-Oeste/Marginal Botafogo – Setor Leste Vila Nova

Nara Serra, da editoria de Infraestrutura, com Veruska Narikawa, da editoria de Trânsito, Transportes e Mobilidade

Continue Lendo

Capital

Iris entrega mais de 250 escrituras para moradores do Goiânia Viva

Entrega foi realizada com a presença do prefeito Iris Rezende nesta quarta-feira (15/1). Desde que foi lançado, o Programa Primeira Escritura já beneficiou cerca de 2,6 mil famílias de diversos bairros da capital

Publicado

em

Por

O prefeito Iris Rezende entregou nesta quarta-feira (15/1) mais 250 escrituras a proprietários de imóveis localizados no Residencial Goiânia Viva, na região Sudoeste da capital. A ação faz parte do Programa Primeira Escritura, instituído pela Prefeitura de Goiânia em 2018 e que visa regularizar e escriturar cerca de 8 mil imóveis em 45 bairros da capital até dezembro deste ano.

Durante a solenidade realizada no Parque da Lagoa, o prefeito Iris Rezende disse que entregar escrituras às famílias é mais que valorizar os imóveis e proporcionar dignidade aos moradores. “Vocês agora são legalmente donos dos imóveis onde moram. Goiânia é a única capital brasileira que não convive com favela e um dos fatores que contribuíram para essa realidade é o fato de realizarmos ações em prol da habitação na cidade”, disse.

Essa é a segunda etapa de regularização de imóveis do bairro, que foi criado na década de 1990 objetivando o assentamento de famílias retiradas de áreas de risco da capital. No total, com a entrega realizada nesta quarta-feira, cerca de 500 famílias do setor já foram beneficiadas pelo programa, coordenado pela Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh).

O titular da Seplanh, Henrique Alves, disse que a prefeitura tem trabalhado para entregar, até o fim do ano, 8 mil escrituras. “Aqui, por exemplo, estamos entregando 250, mas ainda temos muitas outras para entregar. Por isso, pedimos aos proprietários que procurem a prefeitura para que possamos concluir a entrega das escrituras de todos imóveis de responsabilidade da administração municipal”, afirmou o secretário Henrique.

Moradora do Residencial Goiânia Viva há 21 anos, Maria dos Santos de Oliveira confessou que não se contém de tamanha alegria. “Agora sim posso dizer que moro no que é meu e, por isso, estou muito feliz”, revelou. Ela acrescentou que não via a hora desse momento tão importante acontecer em sua vida e aproveitou para agradecer ao prefeito. “Obrigada, prefeito Iris Rezende, o senhor não faz ideia da felicidade que está proporcionando para minha família e muitos outras que estão sendo contempladas aqui também”, concluiu.

Desde que foi lançado o Programa Primeira Escritura já beneficiou cerca de 2600 famílias de diversos bairros, como o Parque Atheneu, Residenciais Goiânia Viva e Itamaracá, Setor Pedro Ludovico, Vila Finsocial e Jardim Goiás.

Willian Assunção, da editoria de Planejamento e Habitação, e Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo
Fotos: Paulo José

Continue Lendo