Conecte-se conosco

Capital

Iris presta contas a vereadores e mostra gestão fiscal de Goiânia entre as melhores do Brasil

Números apresentados pelo prefeito da capital goiana indicam solidez fiscal do município e capacidade de investimento que supera o que foi investido em Goiânia nos últimos 10 anos

Publicado

em

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, foi à Câmara Municipal na manhã desta segunda-feira (30/09) prestar contas do 2º quadrimestre de 2019. A apresentação dos resultados é uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal e tem o objetivo de esclarecer aos vereadores o cumprimento de metas fiscais e saúde financeira do município.

Iris Rezende mostrou números que atestam a boa saúde fiscal e financeira do município de Goiânia e que colocam a capital goiana entre as de melhores situações fiscal e financeira do País. Com superávit primário (receitas-despesas, excluídas as despesas com pagamentos de juros e amortização da dívida) de R$ 142,9 milhões e investimentos na área da saúde acima do mínimo constitucional, as contas públicas da administração municipal ratificam o que os goianienses têm visto na prática: uma grande capacidade de investimentos em obras de infraestrutura, principalmente.

As receitas do município auferidas entre janeiro e agosto de 2019 registram evolução nominal de 12,09% frente ao mesmo período de 2018. No ano passado, a receita foi de R$ 2.985 bilhões. Este ano, o número chega a R$ 3.346 bilhões, diferença positiva de R$ 361 milhões, desempenho puxado pra cima em virtude de uma melhora na arrecadação de impostos.

Fruto de uma administração responsável, as despesas com pessoal da administração municipal alcançaram 44,90% da Receita Corrente Líquida nos primeiros oito meses de 2019. O percentual está muito abaixo do máximo permitido pela constituição, que é de 54%. Mesmo com o pagamento de data-base e progressões para servidores, o índice de gastos com pessoal manteve-se em patamares confortáveis do ponto de vista fiscal.

Na área da saúde, o município aplicou R$ 853,8 milhões em ações e serviços públicos de saúde. Isso significa que foi aplicado na saúde municipal 19,83% da receita de impostos líquida e de transferências constitucionais e legais, 4,83% a mais do que o mínimo exigido constitucionalmente.

O prefeito afirmou que até o final do seu mandato, em 2020, a Prefeitura terá investido aproximadamente R$ 1,3 bilhão, o que representa a soma de tudo que foi investido em Goiânia nos últimos 10 anos. Segundo o prefeito, tudo isso deriva de uma gestão que priorizou o reequilíbrio das contas, apesar de todas as críticas pelo que parecia uma inação da administração.

“Superamos dois anos de muitas dificuldades acarretadas pela situação fiscal e financeira que a Prefeitura foi deixada pela gestão anterior. Diziam que o prefeito estava sumido, mas estava trabalhando. Conseguimos reequilibrar as contas e elevar a nota de Goiânia junto ao Tesouro Nacional, o que nos coloca, agora, em condições de dar prosseguimento às obras e investimentos demandados pela população, de forma que estamos fazendo e vamos entregar todas essas obras até o final do meu mandato, em 2020”, garantiu.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Andrey Azeredo manda recado para Francisco Júnior: “não existem projetos para o futuro renegando experiências do passado”

Vereador de Goiânia pelo MDB, Andrey chama de oportunismo a discussão lançada pelo deputado federal e pré-candidato à Prefeitura de Goiânia, que chamou de improviso a gestão do atual prefeito Iris Rezende. Francisco Júnior foi secretário de Iris durante o 2º mandato do emedebista, entre 2005 e 2008

Publicado

em

Por

O vereador de Goiânia Andrey Azeredo (MDB) usou a sua conta do Twitter para mandar um recado ao pré-candidato a prefeito de Goiânia pelo PSD, deputado federal Francisco Júnior. Andrey questiona a atitude do deputado, que chamou de improvisada a gestão de Iris Rezende à frente do executivo municipal. Segundo o emedebista, não existe projeto para o futuro renegando as experiências do passado.

Andrey lembrou que Francisco Júnior foi secretário do prefeito Iris Rezende durante o segundo mandato do decano emedebista (2005-2008) e que coube ao deputado a coordenação do último plano diretor da cidade, aprovado em 2007. “Aquele mesmo plano diretor foi uma das bandeiras que elegeu Francisco Júnior vereador pela base irista”, lembra o vereador.

Azeredo disse lamentar que o deputado Francisco Júnior tenha ficado tanto tempo fora e que volte agora, com motivação eminentemente eleitoral, para criticar as gestões dos últimos 15 em Goiânia. “Lamento que a ingratidão seja o pano de fundo de suas movimentações para 2020”, disse o vereador diretamente ao deputado.

“Posso dizer que, como homem público, vivo Goiânia há mais de 15 anos. Reconheço os avanços e tenho bom senso para admitir as dificuldades que precisam ser contornadas. Trabalho por melhorias e oportunidades para todos. Discuto e procuro soluções para os problemas”, disse Andrey.

O vereador fez um balanço da gestão Iris Rezende, lembrou as dificuldades encontradas e o grande volume de obras lançadas na Capital e aconselhou Francisco Júnior: “não se deve subestimar o eleitor. A atual gestão tem tocado grandes obras, como na área da mobilidade. Desconsiderar iniciativas como o viaduto da avenida Jamel Cecílio, ou a trincheira da avenida 90, onde passará o BRT, é se pautar por um viés oposicionista por mero oportunismo”, encerrou.

Continue Lendo

Capital

FOTOS | Obras na Avenida Goiás estão à todo vapor e seguem ritmo acelerado

Publicado

em

Por

Goiânia se tornou um canteiro de obras! Os projetos, que estão por toda parte, não param de avançar. Neste início de semana a prefeitura de Goiânia está concretando a pista do BRT da Avenida Goiás. Hoje, a frente de trabalho está concentrada entre Avenida Paranaíba e a Rua 5. 🚧👷🏽‍♂

Continue Lendo