Conecte-se conosco

Estado

Lula será enviado para prisão que abriga Roger Abdelmasshi, Cravinho, Nardone, Gil Rugai e Mizael Bispo

Publicado

em

O juiz Paulo Eduardo de Almeida Sorci, da Justiça estadual de São Paulo, determinou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cumpra pena no presídio de Tremembé, no interior paulista. A data para a transferência não foi determinada.

A decisão do magistrado, que é coordenador e corregedor do Departamento Estadual de Execuções Criminais de São Paulo, foi tomada horas depois de a juíza federal do Paraná Carolina Lebbos determinar a transferência de Lula da carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba para um estabelecimento prisional de São Paulo.

Apesar de a condenação e a transferência do ex-presidente terem sido determinadas pela Justiça Federal no Paraná, a assessoria de imprensa do órgão em São Paulo informou que a Justiça estadual tem competência para decidir o local onde Lula cumprirá a pena.

Presídio com detentos famosos

Lula cumprirá na Penitenciária 2 (P2) de Tremembé o restante da pena de 8 anos e 10 meses por condenação na Lava Jato, no caso do triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. A data da transferência não foi definida.

A P2 é conhecida por abrigar presos que cometeram crimes de repercussão para a preservação dos condenados. Lá está Cristian Cravinhos, Mizael Bispo, condenado por matar Mércia Nakashima, Roger Abdelmassih, Gil Rugai, Lindenberg Alves, Guilherme Longo, padrasto acusado de matar menino Joaquim, e Alexandre Nardoni também são detentos da P2.

Transferência

Quem pediu a remoção foi a Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, onde Lula está detido desde abril de 2018. A PF alegou que, por causa da prisão, os órgãos de segurança têm de atuar de forma permanente para evitar confrontos entre “grupos antagônicos” e que toda a região teve a rotina alterada. A corporação disse que ainda que as instalações são limitadas para presos de longa permanência.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

FOTOS | Goinfra retoma obras civis em todo Estado

Edificações como presídios, hospitais e ginásios de esportes devem ser inauguradas em 2020. Construções foram paralisadas porque governo anterior não cumpriu pagamento com empreiteiras, diz presidente do órgão, Pedro Sales. Contratos passaram por revisão e tiveram valores renegociados

Publicado

em

Por

A retomada das obras civis paralisadas no estado foi anunciada, nesta sexta-feira (06/12), pela Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra). Entre as construções, iniciadas e não concluídas pelo governo anterior, estão hospitais, presídios, centros de atendimentos socioeducativos, ginásios de esportes, ampliação e reformas de prédios públicos. Todos os contratos passaram por revisão e tiveram os valores renegociados. Investimentos do governo estadual em obras civis devem chegar a R$ 250 milhões até 2020.

De acordo com o presidente da Goinfra, Pedro Sales, essas obras foram paralisadas principalmente em razão de o governo anterior não ter cumprido pagamento com as empreiteiras, além de outras irregularidades encontradas em documentos e no processo de gestão. “Foi necessária a realização de um trabalho consistente de auditoria para corrigir graves distorções encontradas nos contratos”, afirma. “Após sanar os problemas, tivemos condições de renegociar melhor com os fornecedores para obter condições mais vantajosas para os cofres públicos”, destaca.

Sales avalia que, para fazer uma boa gestão dos recursos públicos, é necessário que se tenha um bom planejamento e uma relação de transparência com fornecedores e empreiteiras. “Temos o combate à corrupção, que já se tornou marca do governo Ronaldo Caiado, como importante aliado para realizar mais obras públicas com menos dinheiro”, pontua.

Os investimentos por parte do governo estadual em obras civis previstos até o ano que vem deve atingir o total de R$ 250 milhões.

Entre as obras retomadas, estão os presídios de Águas Lindas e de Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal, que estão, respectivamente, com 70% e 50% da estrutura concluída. As duas edificações devem ficar prontas em 2020 e gerar cerca de 700 vagas para o sistema prisional goiano. Em setembro, a Goinfra já havia concluído e inaugurado o presídio de Planaltina, com capacidade para abrigar 388 detentos.
Também serão finalizadas as obras do Hospital Regional de Uruaçu, dos ginásios de esportes de Baliza, Bonópolis, Vila Propício, Cidade Ocidental e Taquaral, além dos centros de atendimentos socioeducativos de Itaberaí, Itumbiara, Porangatu e São Luís de Montes Belos.

A diretora de Obras Civis da Goinfra, Marcela Scalco, ressalta que este ano foi dedicado a ajustes administrativos e financeiros para que o órgão pudesse se readequar e, com isso, retomar os investimentos. “Já emitimos as ordens de serviços para a conclusão de obras que vêm se arrastando há quase uma década. Estamos trabalhando para entregar todas elas em 2020”, salienta.

Em novembro, Pedro Sales manteve encontros com a secretária de Desenvolvimento Social, Lúcia Vânia, para formalizar as ordens de serviços dos centros socioeducativos (Cases) de Itaberai, Itumbiara, Porangatu e São Luis de Montes Belos. Com a assinatura do documento, as quatro obras foram reiniciadas e devem ser inauguradas em meados de 2020. Algumas delas estavam paralisadas desde 2014.

Comunicação Setorial da Goinfra_
Telefone: (62) 3265-4324

Continue Lendo

Estado

Vocês me deram governabilidade”, diz Caiado ao condecorar 150 integrantes da Segurança Pública

Medalha da Ordem do Mérito Governador Mauro Borges foi entregue a homens e mulheres que atuaram no serviço operacional, tornando Goiás um Estado mais seguro

Publicado

em

Por

A quinta-feira (5/12) foi de reconhecimento e gratidão a homens e mulheres que, no exercício da profissão, colocam a própria vida em risco em prol do outro. Em solenidade realizada no auditório da Superintendência de Polícia Técnico-Científica, o governador Ronaldo Caiado condecorou 150 pessoas com a Medalha da Ordem do Mérito da Segurança Pública Governador Mauro Borges. “Tenho honra e orgulho de ser comandante chefe das melhores polícias do País”, frisou.

Caiado elogiou a alta produtividade das forças policiais esse ano, que resultou na redução dos índices de crimes violentos. Mais que cumprir o ofício, disse, os membros da Segurança Pública auxiliam diretamente na boa condução do Estado. “Minhas palavras são de agradecimento. Vocês me deram governabilidade. Deram a Goiás condições de enfrentar as facções, o crime organizado. Fizeram com que as pessoas acreditassem na instituição do Estado”, salientou.

Entre os homenageados está a delegada Ana Paula Machado, da Delegacia da Mulher de Aparecida de Goiânia. Em setembro, ela liderou uma força-tarefa que prendeu Wellington Ribeiro da Silva, o maior estuprador em série de Goiás. Já são mais de 30 vítimas confirmadas e a investigação continua. “Represento hoje 40 policiais e quatro delegados que trabalharam diuturnamente para prender esse estuprador. É uma alegria e satisfação receber essa medalha. Acho que é uma forma do Estado reconhecer o trabalho feito, a dedicação da equipe”.

Já o 2º sargento Carlos Alexandre Lemos Morais, de Morrinhos, foi condecorado por ter participado de uma operação que apreendeu quatro toneladas de drogas em Jataí. Dois suspeitos foram presos na ocorrência, registrada em abril. “Além da motivação extra, essa homenagem comprova que nosso trabalho é observado”, ressaltou o PM. A operação elevou os dados registrados pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO). Somente este ano, já foram 53,6 toneladas de drogas apreendidas e uma série de traficantes retirados de circulação.

O Governo de Goiás também homenageou 17 servidores não necessariamente ligados à SSP-GO, mas que contribuíram com o trabalho das forças policiais. É o caso, por exemplo, do presidente do Detran Goiás, Marcos Roberto Silva. Ele colaborou no fornecimento de informações durante a operação policial que apurou esquemas fraudulentos milionários na autarquia, ocorridos na gestão anterior. Ainda, a secretária de Comunicação, Valéria Torres, e a gerente de Comunicação Interna e Externa, Daniela Martins, que atuaram na divulgação das operações policiais, levando as informações a toda sociedade goiana ao longo do ano.

Titular da SSP-GO, Rodney Miranda explicou que a seleção dos homenageados seguiu critérios técnicos e operacionais, tendo como base as ocorrências atendidas. E estendeu os cumprimentos a todo efetivo da pasta, que se doa na luta incessante contra a criminalidade. “Os resultados de redução à violência são visíveis. O reconhecimento da nossa população, mais ainda. Estamos cumprindo o que foi determinado pelo governador Ronaldo Caiado: estamos gradativamente devolvendo Goiás aos goianos”, frisou o secretário.

Ainda durante a solenidade, a primeira-dama Gracinha Caiado foi reconhecida como a madrinha das forças de segurança pública. Em resposta à homenagem, ela resumiu a atuação da SSP-GO descrevendo o sentimento que percebe ao visitar as cidades goianas e conversar com as pessoas. “No lugar do medo, brotou a certeza de que em Goiás se pode viver em paz e em segurança”, resumiu. Gracinha classificou o evento como celebração à vida. “Meu orgulho em ser madrinha é por saber que o trabalho de vocês faz de Goiás um Estado melhor e mais seguro”.

Participaram do evento o secretário de Estado da Casa Militar, coronel Luiz Carlos de Alencar; a Secretária de Estado da Comunicação, Valéria Torres; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Renato Brum dos Santos; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Esmeraldino Jacinto de Lemos;o delegado-geral da Polícia Civil, Odair José Soares; o presidente do Detran, Marcos Roberto Silva; o superintendente da Polícia Técnico Científica, Marcos Egberto Brasil De Melo; o procurador do Estado, Cleuber Barbosa das Neves; e os promotores de Justiça Juan Borges de Abreu e Paulo Eduardo Penna Prado.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Continue Lendo