Conecte-se conosco

Agenda

Método 50-30-20, como sair do vermelho e entrar no azul. Clique e mude sua vida

Publicado

em

Todo mundo que quer cortar despesas cai no mesmo dilema: por onde começar? Hoje, o Econoweek vai te explicar um dos métodos mais práticos para organizar a sua vida financeira, quitar os créditos tomados, se for o caso, e passar a investir, chegando mais perto de alcançar seus sonhos e objetivos: a regra 50-30-20. Tudo isso porque você vai ganhar visibilidade de como anda gastando o dinheiro e, assim, aprender a diminuir gastos de maneira mais eficiente.

Objetivo

Antes de explicar como essa regra funciona, vamos falar para o que ela serve.

O objetivo desse método é fazer você, depois de sair das dívidas (se for o caso), construir um patrimônio para ter sua reserva de liquidez (ou de emergência, como se costuma chamar), alcançar seus sonhos, ter uma reserva para a aposentadoria e (por que não?) atingir a independência financeira.

O que é?

A regra 50-30-20 é bastante intuitiva porque divide muito claramente o que você vai fazer com o dinheiro que ganhar todo mês.

Se você tem mais de uma fonte de receita (salário, aluguel, clientes diferentes, freelas, entre outros), não importa: some tudo e gaste a totalidade no 50-30-20, na qual:

  • 50%: gastos necessários;
  • 30%: gastos com desejos ou com aquilo que você quer ou gosta;
  • 20%: prioridades financeiras.

Por exemplo, se você ganha R$ 1.000 por mês, R$ 500 irão para os gastos necessários, R$ 300 para os gastos menos importantes e R$ 200 para as suas prioridades financeiras.

Importante: usar salário líquido para essa conta

Se você for CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), é para fazer a conta com o salário depois do desconto do Imposto de Renda. Não faça o cálculo com o valor que está registrado na sua carteira de trabalho, mas sim com o que de fato recebe em sua conta.

Se você é um profissional autônomo, a lógica é a mesma: é para levar em conta as suas receitas já descontados os impostos de cada nota fiscal emitida e outros encargos que você tiver.

O que botar dentro do 50/30/20?

50%: gastos necessários

Aqui vai tudo o que você realmente precisa para viver; tudo o que é indispensável.

Supermercado, aluguel ou parcela do financiamento do imóvel, contas de água, luz e por aí vai.

Definição: uma boa maneira de definir o que entra nessa conta é respondendo se você não pode viver sem isso ou se vai causar um grande transtorno viver sem este item. Se a resposta for sim, inclua nos 50%.

30%: gastos menos importantes

Definição: são coisas que você deseja ou gosta de consumir, mas que pode viver sem esses itens sem grandes transtornos.

Alguns exemplos são: Netflix, jantar fora, comprar uma peça de roupa ou sapato a mais, jogos, maquiagem, etc.

Importante: nenhum desses exemplos são coisas de que precisamos para viver porque não vamos morrer se não as tivermos, mas é crucial reservar uma parcela de gastos para isso, já que é daí que vem a graça de viver.

20%: prioridades financeiras

Aqui entrará a construção das suas reservas para alcançar seus sonhos e objetivos.

Exemplo: a primeira reserva a ser construída é a reserva de liquidez/emergência, cuja regra de bolso diz para montar um investimento entre seis e 12 meses do seu gasto médio mensal. Se você gasta R$ 1.000 por mês, é bom ter entre R$ 6.000 e R$ 12 mil.

Essa reserva é útil por vários motivos, mas um dos mais importantes é que, se você perder o emprego, terá até um ano para arrumar outro, sem pressa, mantendo o mesmo padrão de vida.

Existem investimentos específicos para esse tipo de reserva, e isso é muito importante. Se você quiser saber sobre onde investir para a reserva de emergência, deixe um comentário, que voltaremos a falar sobre isso.

Depois de construir essa reserva, há outras reservas e investimentos que devem ser feitos para outros sonhos de médio e longo prazos, como uma viagem, o casamento, intercâmbio, abrir o seu negócio, aposentadoria, etc.

Não importa qual seja o seu sonho, começar a construir uma reserva, investir para potencializar o crescimento desse dinheiro e chegar mais rápido lá vai transformar o seu sonho em um objetivo. Isso tem um efeito incrível na nossa cabeça. Acredite!

Dívidas, contas a pagar e crédito tomado entram nesses 20%

Se você tem que resolver isso, resolva antes de investir.

Normalmente, os juros de empréstimos são muito maiores que os juros de qualquer investimento. Então, foque todos os 20% nisso (ou até mais) antes de começar a investir e a formar as suas reservas.

Por que a regra 50-30-20 é legal?

Ele é um método que:

  • Dispensa a necessidade de classificar os gastos em diversos grupos, como refeição, supermercado, moradia, lazer, escola, saúde, etc. São só três classificações. Mas se quiser fazer as duas classificações ao mesmo tempo, melhor ainda.
  • É flexível: só você sabe o que é realmente necessário ou menos importante para você. Fique à vontade para fazer a sua classificação, mas não cometa o autoengano, dando margem para jogar tudo nos 50% necessários. De qualquer maneira, os 20% de economia terão que ser cumpridos.
  • Dá a você uma clareza do quanto você gasta com o que é mais ou menos importante, sendo uma ótima oportunidade para repensar os gastos, ajudando a começar a economizar e a investir para transformar seus sonhos em objetivos, e alcançá-los.

Mas 20% é muita coisa!

Pode ser, realmente. Principalmente se você ainda não economiza e não investe em nada.

Mas fique calmo, porque a regra 50-30-20 não é rígida. É apenas um parâmetro para você ver onde quer chegar.

E a mesma coisa vale para a reserva de emergência. Juntar 12 meses dos seus gastos mensais em um investimento parece muito distante? Fique tranquilo, que isso também é para ser construído aos poucos. Há várias oportunidades para acelerar essa construção: o 13º é uma delas.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agenda

GRUPO DE EMPRESÁRIOS | Leilão beneficente vai reverter toda a renda obtida a instituições de saúde que combatem o Coronavírus em Goiás

Publicado

em

Por

 

Um grupo de empresários ligados ao setor rural, liderado por um dos sócios-proprietários da Texas Center, Rubens Inácio, vai promover, na próxima terça-feira, dia 31 de março, o leilão beneficente “Tudo Vai Ficar Bem”, cuja renda será integralmente revertida a instituições de saúde que atuam no combate ao Coronavírus (Covid-19) em Goiás.  O leilão será virtual, a partir das 19 horas, e será transmitido ao vivo pelo YouTube, no canal da Texas Center, para oferta de lances e arremate dos mais de 30 lotes em animais, produtos, bens e serviços assegurados por meio de doações já confirmadas.

Entre os itens encontram-se animais – principalmente equinos (potros, éguas e cavalos) – burros chucros, mulas, carneiros, materiais de monta e de vestimenta, e até coberturas de garanhões de alta linhagem em éguas de igual pedigree, além de um fim de semana em espaços de lazer no valor de até US$ 300.

Segundo Rubens Inácio, a ideia nasceu do nada, e logo tomou corpo. “Eu estava em casa cumprindo a quarentena e pensei em como eu poderia ajudar de alguma forma com esta questão do combate ao Coronavírus. Do nada, me veio a ideia do leilão. Logo mobilizei amigos e parceiros e comecei a ganhar as doações, em especial de equinos e, em menos de 24 horas já havia conseguido arrecadar mais de 30 lotes”, conta. Rubens diz que a adesão à sua ideia foi tão grande que muitos quiseram participar mesmo não sendo criadores de cavalos, mas se dispuseram a adquirir algum produto na Texas Center para que ele doasse o valor correspondente ao produto ou então ceder um produto ou bem que pudesse ir a lance.

As instituições que serão contempladas com o valor arrecadado no Leilão Tudo Vai Ficar Bem ainda não foram definidas. A ideia é aguardar o resultado do valor arrecadado e verificar qual instituição estará mais necessitada de donativos naquele momento. O leilão será auditado e haverá prestação de contas de todo o processo de montagem da hasta e da destinação dos recursos. No entanto, Rubens Inácio lembra que as doações continuam a ser aceitas até o dia 30 de março, para que se possa organizar os lotes a serem ofertados “E serão muito bem vindas”, completa o emporesário.

  Como o leilão é virtual, qualquer interessado em contribuir com esta causa pode participar, de qualquer parte do Brasil e do mundo. De acordo com o regulamento do leilão, todos os compradores, lotes adquiridos e ofertados serão divulgados na página www.texascenter.com.br/leilaobeneficente. Os interessados devem dar o lance por meio do grupo de WhatsApp oficial, que será divulgado 48 horas antes do início do leilão, no mesmo site disponibilizado acima. O pagamento do lote adquirido poderá ser feito à vista, ou em uma parcela mais duas, sem juros, mediante emissão de boleto bancário ou cheque nominal. Todas as despesas referentes à retirada dos lotes adquiridos correm por compra do arrematante.

Mais informações pelo telefone (62) 9-8162-4898, com Alessandra Câmara (62), ou no 9-8216-2888, com Adalberto Araújo, neste número após as 13h.

Continue Lendo

Agenda

“Cancelamento ” nova prática na web de apontar erros e excesso de críticas negativas, provoca danos à saúde mental

Todo mundo tem aquele amigo chato e implicante que sempre reclama de você; seja por fotos na web, questão de política e comportamento. Tudo para você se enquadrar na tendência imaginária do cancelador

Publicado

em

Por

RESUMO DA NOTÍCIA

Cancelar pessoas é uma forma pouco eficaz para apontar erros, podendo trazer consequências negativas para quem cancela e quem é cancelado

Canceladores podem se tornar críticos demais e intolerantes. Criticados podem sentir abandono, desprezo e desconsideração

Todos cometemos erros e nem todos somos cancelados. Dar espaço para o outro amadurecer e saber perdoar é mais eficaz do que um cancelamento

Relaxa tá?

A pessoa está impaciente, chega alguém que não tem nada melhor para dizer e só para não ficar calado diz: ‘’relaxa!’’ Não, essa frase não funciona e muitas vezes só piora a situação.

Cancelar é um termo recente da internet para boicotar pessoas famosas (ou nem tanto) por comportamentos que o público considere como inadequado. A pessoa é exposta por sua conduta e então cancelada pelo comportamento: as pessoas deixam de segui-las e consumir seus conteúdos online ou mesmo físicos. Artistas, influenciadores, atletas e qualquer personalidade pública estão sujeitos a serem cancelados, caso diga algo que as pessoas julguem como controverso e preconceituoso.

Apesar de usarmos o termo “cancelamento” muito mais para famosos, pessoas anônimas também podem ser “canceladas” pelos amigos, quando diz algo controverso e os amigos deixam de ter contato com ela.

Continue Lendo