Conecte-se conosco

Brasil

OMS: estudo global conclui que remdesivir e hidroxicloroquina não funcionam

Publicado

em

Num estudo global e envolvendo mais de 11 mil pessoas, a Organização Mundial da Saúde concluiu que nem a hidroxicloroquina e nem o antiviral remdesivir mostraram eficácia contra a covid-19. Os resultados foram classificados como “decepcionantes” e reforçam a estratégia da entidade de focar seus esforços para garantir a maior campanha de vacinação da história, em 2021.

O remdesivir, que foi criado para dar uma resposta à crise do ebola, teria sido tomado pelo presidente Donald Trump. Já a hidroxicloroquina foi promovida por Jair Bolsonaro.

De acordo com o estudo, os remédios mostraram “pouco ou nenhum efeito sobre a mortalidade” ou na redução de tempo de internação para pacientes hospitalizados com coronavírus. Os produtos tampouco parecem ajudar os pacientes a se recuperarem mais rapidamente.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Anvisa autoriza importação de matéria-prima para fabricação da CoronaVac pelo Butantan

Publicado

em

Por

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu nesta quarta-feira autorizar a importação da matéria-prima da Sinovac necessária para que o Instituto Butantan fabrique a vacina “CoronaVac” contra a Covid-19, informou o órgão regulador em comunicado.

A decisão da Anvisa de autorizar a importação do insumo foi tomada em caráter excepcional após alegação do Instituto Butantan de que estaria havendo demorado na liberação dessa etapa. Nesta quarta (28), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que a demora na liberação provocaria um atraso no coronograma de produção da vacina, a qual deveria ter sido iniciada na segunda quinzena de outubro.

Por ora, entretanto, não há vacina autorizada contra a Covid-19 no país. A CoronaVac está atualmente na terceira fase de testes.

A vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac Biotech é alvo de disputa política envolvendo o Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria.

Na semana passada, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou a negociação para adquirir as 46 milhões de doses. Contrariado, Bolsonaro mandou cancelar a compra – e o ministério, por sua vez, divulgou novo posicionamento afirmando que não havia intenção de compra.

A decisão da Anvisa foi aprovada por Doria, que festejou a autorização em seu perfil no Twitter.

Continue Lendo

Brasil

Bolsonaro diz que vai revogar decreto sobre iniciativa privada no SUS

Publicado

em

Por

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (28) que vai revogar o decreto que inclui a política de atenção primária em saúde dentro do escopo de interesse do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), publicado na terça-feira (27).

Segundo Bolsonaro, nunca houve a ideia de privatização do SUS (Sistema Único de Saúde), mas sim de melhoria da gestão.

A medida, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, gerou reação de especialistas em saúde, que temem uma “privatização” na área, hoje um dos pilares do atendimento no sistema público.

Em uma rede social, o presidente alegou que a proposta do governo era de que o usuário pudesse “buscar a rede privada com despesas pagas pela União”.

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com