Conecte-se conosco

Brasil

Paciente curado de câncer terminal volta ao lar e diz: “ainda estou assutado com tudo que aconteceu”. Tratamento inédito alavanca esperança

“É um sentimento impagável. Ontem mesmo foi a primeira manhã que passei aqui [em casa]. Terminei o café e fiquei olhando para a mata. É um sentimento muito confortável, agradável”, disse.

Publicado

em

Vamberto Luiz de Castro é só alegria e encantamento em casa, em Belo Horizonte. O funcionário público aposentado de 64 anos que está livre de um linfoma – um tipo de câncer – após tratamento inédito na América Latina curte a família e a casa após ficar 40 dias internado em Ribeirão Preto (SP).

O tratamento inédito que foi submetido alavancou esperança sobre cura definitiva do câncer

“Eu tenho recebido tanta manifestação de tanta gente que rezou. Eu prefiro dizer que é um misto de manifestação religiosa e ciência”, disse o paciente agora curado.

Vamberto estava em fase terminal de um linfoma muito agressivo nos ossos quando procurou o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto para tentar um tratamento ainda experimental no Brasil com uma equipe da Universidade de São Paulo (USP).

Ele teve alta no último domingo (13) após apresentar melhora considerada cura com a terapia genética descoberta no exterior e conhecida como CART-CeII.

“Eu estou meio assustado com tudo o que aconteceu, especialmente sobre o tratamento”, disse Vamberto.

Vamberto e esposa

No domingo mesmo, quando chegou em casa, foi recebido por familiares e amigos com faixas, balões e abraços.

Antes e depois

Em casa, ele contou que fica admirando os cômodos, os móveis e a paisagem de montanhas que vê da janela. O deslumbramento não é para menos. Antes do tratamento, as chances de cura eram quase inexistentes.

“É um sentimento impagável. Ontem mesmo foi a primeira manhã que passei aqui [em casa]. Terminei o café e fiquei olhando para a mata. É um sentimento muito confortável, agradável”, disse.
Apesar de considerar que possa ter tido também uma bênção, ele se disse muito grato aos médicos e à toda equipe que o acompanhou.

“A equipe muito bem preparada, um pessoal que tem o domínio do conhecimento que adquiriu impressionante. Eles chegaram com elegância clássica e não perderam a simplicidade”, elogiou o atendimento humanitário que recebeu.

Uma das alegrias do dia é a neta. A criança, que estava com saudades do avô, não desgruda de seu lado. “A gente rola, brinca”, contou o avô.

Daqui duas semanas, ele tem que voltar a Ribeirão Preto para uma nova avaliação médica. Ele espera que as medicações que ainda toma sejam temporárias.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

“Estou de volta” diz Lula, que qualifica Bolsonaro de miliciano e tece duras críticas contra Sérgio Moro

Lula se refere a Bolsonaro como miliciano, pede perícia no caso Marielle e diz estar de volta para lutar

Publicado

em

Por

Ao se reunir neste sábado 8 no Sindicato dos Metalúrgicos em São Paulo, o ex presidente Luis Inácio Lula da Silva (74), teceu duras críticas a atual política econômica, contra o Ministro Sérgio Moro e qualificou o presidente Jair Bolsonaro de miliciano.

Lula pediu ainda perícia no Caso Mariele e questionou a família Bolsonaro por possuir mais se 19 imóveis.

“Como essa gente consegue juntar tanto dinheiro? Durante a época em que eu fui presidente, o Bolsnaro, realizou apenas 8 discursos, e nenhum deles contra mim, mas sim contra a classe LGBT, as mulheres e pessoas menos favorecidas da sociedade” bravou

“Eu estou de volta” disse Lula sob aplausos de militantes.

No final do discurso Lula pediu união da esquerda e engajamento popular

“A esquerda vai vencer a ultra direita que nos tanto queremos derrotar” finalizou

Lula ainda é condenado pela justiça e está impedido de ser candidato pela lei da ficha limpa.

Foto: arquivo internet

Continue Lendo

Brasil

OAB quer investigação sobre espionagem da Lava Jato em conversas de Lula com advogados

Publicado

em

Por

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz entrará com um pedido para que o CNMP investigue procuradores da Operação Lava Jato por terem grampeado conversas de advogados com Lula, usando o conteúdo delas para traçar a sua própria estratégia de atuação processual contra o ex-presidente, informa a jornalista Mônica Bergamo.

A Folha de S.Paulo e o The Intercept Brasil revelaram que conversas de Lula com o advogado Roberto Teixeira foram grampeadas em 2016.

Deltan Dallagnol e outros procuradores debateram o assunto intensamente e enviaram o conteúdo das conversas ao então juiz Sergio Moro.

“O grampo ilegal, que violava o sigilo entre advogado e cliente, foi utilizado para planejar as estratégias jurídicas da Lava Jato”, diz o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

Continue Lendo