Conecte-se conosco

Brasil

Pandemia deixa 9,7 milhões de trabalhadores sem remuneração em maio

Publicado

em

Necessário para conter o avanço do novo coronavírus, o distanciamento social deixou 9,7 milhões de trabalhadores sem remuneração em maio de 2020. Isso corresponde a mais da metade (51,3%) das pessoas que estavam afastadas de seus trabalhos e a 11,7% da população ocupada do País, que totalizava 84,4 milhões. As informações são da primeira divulgação mensal da PNAD COVID19, realizada hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O levantamento é uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), realizada com apoio do Ministério da Saúde, para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho.

Nós já sabíamos que havia uma parcela da população afastada do trabalho e agora a gente sabe que mais da metade dela está sem rendimento. São pessoas que estão sendo consideradas na força [de trabalho], mas estão com salários suspensos. Isso não é favorável e tem efeitos na massa de rendimentos gerada, que está estimada abaixo de R$ 200 bilhões”, comentou o o diretor adjunto de pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo..

A pesquisa mostrou que 19 milhões de pessoas (ou 22,5%) estavam afastadas de seu trabalho, a maior parte (15,7 milhões) por conta do distanciamento social. Além disso, o grupo etário com maior proporção de pessoas afastadas do trabalho foi o de 60 anos ou mais: 27,3%.

Trabalhadores domésticos sem carteira foram os mais afetados, registrando o maior percentual de pessoas afastadas devido à pandemia (33,6%), seguidos pelos empregados do setor público sem carteira (29,8%) e pelos empregados do setor privado sem carteira (22,9%). Já entre os trabalhadores domésticos com carteira, o percentual de afastados foi de 16,6%. .

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Covid: País tem 72 mil mortes e média de 1.036 óbitos/dia, diz consórcio

Publicado

em

Por

Até o domingo (12), o Brasil registrou uma média de 1.036 mortes diárias em decorrência da covid-19 na semana, de acordo com o consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Segundo o levantamento, o país notificou 659 óbitos e 25.364 casos nas últimas 24 horas. Com esses números, chegamos a 72.151 vítimas e 1.866.176 casos entre os brasileiros..

O grupo de veículos de comunicação passou a divulgar a média móvel de novas mortes, que calcula a média de óbitos observada nos últimos sete dias. Essa operação é a mais adequada para observar a tendência das estatísticas, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana

Continue Lendo

Brasil

Brasil é o primeiro país a atingir 1 milhão de curados. Goiânia tem 7 mil recuperados do Coronavírus

Publicado

em

Por

Fonte: O Popular

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com