Conecte-se conosco

Capital

Prefeito Iris Rezende assina contrato com a Caixa e garante recursos para mais obras de infraestrutura e mobilidade na Capital

Volume de investimentos lançados pelo prefeito Iris Rezende é o maior da história da Capital e deve alcançar R$ 1,4 bilhão até o final do mandato. Empréstimos captados junto a Caixa, no valor de R$ 780 milhões, vão custear, entre outras obras, a reconstrução asfáltica de cerca de 630 km de ruas e avenidas de 107 bairros de Goiânia

Publicado

em

O prefeito Iris Rezende assina na tarde desta sexta-feira, 28/11, contrato de mútuo com a Caixa Econômica Federal para a liberação de cerca de R$ 780 milhões em empréstimos, que vão custear uma série de obras de mobilidade e infraestrutura na Capital nos próximos meses. O valor foi autorizado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), órgão vinculado ao Ministério da Economia. Entre as obras que serão realizadas  está a reconstrução asfáltica de cerca de 630 km de ruas e avenidas de 107 bairros de Goiânia.

O pacote de obras que será custeado pelos recursos decorrentes do empréstimo junto à Caixa inclui, também, a continuidade da Avenida Leste Oeste, da Rua 74 até GO-403; construções de viadutos nas confluências da Avenida Jamel Cecílio e Marginal Botafogo, da Avenida 136 e 2ª Radial e do Setor Leste Universitário e Jardim Novo Mundo; pavimentação de bairros como os residenciais Antônio Barbosa, Della Pena, Paulo Pacheco I e II, Monte Pascoal, Park Solar e London Park; Praças dos Esportes e da Cultura (PEC) no Buena Vista IV e no Jardim do Cerrado I; construção da ponte da Vila Alpes e reforma da ponte da Avenida H; além da aquisição de caminhões de limpeza urbana.

O valor deve ser quitado em 10 anos. De acordo com Alessandro Melo, secretário Municípal de Finanças de Goiânia, o tesouro municipal reúne os recursos suficientes para tudo o que o prefeito definiu como prioridade para Goiânia. “Hoje nós temos a tranquilidade de dizer que todas as obras em andamento até o final da gestão Iris Rezende têm recursos garantidos. O prefeito tem responsabilidade fiscal muito grande. Ele exigiu que nós, da equipe econômica, fizéssemos um estudo aprofundado da viabilidade, da sustentabilidade da operação de crédito. Ele não queria efetivar algo que não fosse sustentável ao longo do tempo. Decidimos contrair esse empréstimo só depois de concluir que o município conseguiria pagá-lo, e com folga, no futuro”, esclarece o secretário.

Mesmo após a concretização da operação de crédito, Goiânia continuará no rol das capitais menos endividadas do país. Levantamento da Secretaria Municipal de Finanças (Sefin) aponta que o percentual da dívida sobre a Receita Corrente Líquida (RCL) chegará a 41,46% em 2019; atingirá o ápice de 53,33% em 2020, e recuará para 49,97% em 2021. Como as parcelas são decrescentes, o comprometimento reduzirá anualmente até a quitação do empréstimo, em 2029.

“Nós fizemos planejamento e, tenho certeza absoluta, o empréstimo é sustentável. Além do mais, daqui 24 meses, a economia gerada, por exemplo, com operações tapa-buraco, depois da reconstrução asfáltica de 630 quilômetros de vias, vai garantir, sem nenhum esforço maior, o pagamento desse empréstimo”, avalia. O limite de endividamento de Goiânia é de 120% da RCL, segundo determinação do Senado Federal. Ao todo, a cidade tem capacidade de comprometimento de R$ 5,1 bilhões.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Iris entrega mais de 250 escrituras para moradores do Goiânia Viva

Entrega foi realizada com a presença do prefeito Iris Rezende nesta quarta-feira (15/1). Desde que foi lançado, o Programa Primeira Escritura já beneficiou cerca de 2,6 mil famílias de diversos bairros da capital

Publicado

em

Por

O prefeito Iris Rezende entregou nesta quarta-feira (15/1) mais 250 escrituras a proprietários de imóveis localizados no Residencial Goiânia Viva, na região Sudoeste da capital. A ação faz parte do Programa Primeira Escritura, instituído pela Prefeitura de Goiânia em 2018 e que visa regularizar e escriturar cerca de 8 mil imóveis em 45 bairros da capital até dezembro deste ano.

Durante a solenidade realizada no Parque da Lagoa, o prefeito Iris Rezende disse que entregar escrituras às famílias é mais que valorizar os imóveis e proporcionar dignidade aos moradores. “Vocês agora são legalmente donos dos imóveis onde moram. Goiânia é a única capital brasileira que não convive com favela e um dos fatores que contribuíram para essa realidade é o fato de realizarmos ações em prol da habitação na cidade”, disse.

Essa é a segunda etapa de regularização de imóveis do bairro, que foi criado na década de 1990 objetivando o assentamento de famílias retiradas de áreas de risco da capital. No total, com a entrega realizada nesta quarta-feira, cerca de 500 famílias do setor já foram beneficiadas pelo programa, coordenado pela Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh).

O titular da Seplanh, Henrique Alves, disse que a prefeitura tem trabalhado para entregar, até o fim do ano, 8 mil escrituras. “Aqui, por exemplo, estamos entregando 250, mas ainda temos muitas outras para entregar. Por isso, pedimos aos proprietários que procurem a prefeitura para que possamos concluir a entrega das escrituras de todos imóveis de responsabilidade da administração municipal”, afirmou o secretário Henrique.

Moradora do Residencial Goiânia Viva há 21 anos, Maria dos Santos de Oliveira confessou que não se contém de tamanha alegria. “Agora sim posso dizer que moro no que é meu e, por isso, estou muito feliz”, revelou. Ela acrescentou que não via a hora desse momento tão importante acontecer em sua vida e aproveitou para agradecer ao prefeito. “Obrigada, prefeito Iris Rezende, o senhor não faz ideia da felicidade que está proporcionando para minha família e muitos outras que estão sendo contempladas aqui também”, concluiu.

Desde que foi lançado o Programa Primeira Escritura já beneficiou cerca de 2600 famílias de diversos bairros, como o Parque Atheneu, Residenciais Goiânia Viva e Itamaracá, Setor Pedro Ludovico, Vila Finsocial e Jardim Goiás.

Willian Assunção, da editoria de Planejamento e Habitação, e Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo
Fotos: Paulo José

Continue Lendo

Capital

ELEIÇÃO 2020 | PT está paralisado e Adriana Accorsi diz que há tempo e pré candidatos ainda podem surgir de última hora

Após drástica perda de eleitores o PT em Goiás não se renovou e a falta de nomes estaciona o partido nas próximas eleições de outubro

Publicado

em

Por

Goiânia – A deputada estadual Adriana Accorsi (PT) afirmou que, apesar do interesse principal do Partido dos Trabalhadores (PT) ser lançar candidato próprio para a Prefeitura de Goiânia nas eleições deste ano, a sigla ainda está aberta para possíveis alianças com outros partidos. “O peso maior é para lançarmos nossa candidatura. A princípio, essa é a orientação, mas não estamos fechados para discutir alianças”, disse a deputada em entrevista ao Jornal A Redação na tarde desta quinta-feira (9/1).

Segundo Adriana Accorsi, o PT tem buscado se fortalecer em todo o Estado nas as próximas eleições. “Nossa expectativa é que o partido tenha candidatos e candidatas em grande número”, pontuou.

A petista assegurou ter sido a única, até o momento, a colocar o nome à disposição do partido para a disputa pela gestão da capital no pleito deste ano. “Mas até lá, ainda tem um tempo e mais pré-candidatos devem surgir”, afirmou.

Ao comentar o interesse nas eleições municipais deste ano, Adriana Accorsi reafirmou sua vontade em ser a primeira mulher a assumir a Prefeitura de Goiânia. “Onde eu vou, as pessoas comentam a possibilidade da cidade ter uma prefeita mulher pela primeira vez”, acrescentou.

Adriana revelou, também, que algumas lideranças já entraram em contato com o PT, vislumbrando a possibilidade de uma parceria. “A presidência do partido já foi procurada por algumas siglas, mas ainda estamos marcando as conversas e não pretendemos divulgar esses nomes, por enquanto”, finalizou.

Continue Lendo