Conecte-se conosco

Mundo

Presidente do Irã anuncia reativação de central nuclear e EUA acende sinal de alerta

País está descumprindo os termos do acordo para pressionar EUA

Publicado

em

O presidente do Irã, Hassan Rohani, anunciou nesta terça-feira (5) que o país retomará amanhã o enriquecimento de urânio na sua central atômica de Fordo, que fica a 180 km da capital Teerã.
Trata-se de mais um passo do Irã que descumpre os termos do acordo nuclear de 2015, assinado com o chamado grupo “5+1”, formado por Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia, China e Alemanha.
O gesto vem após o fim de mais um ultimato aos parceiros europeus para convencerem os Estados Unidos a retomarem o acordo e retirarem as sanções contra o Irã.

Assinado na gestão de Barack Obama, o acordo nuclear com o Irã foi duramente criticado pelo sucessor, o atual presidente Donald Trump. No ano passado, Trump decidiu retirar de maneira unilateral os EUA do tratado, que colocava limites ao enriquecimento de urânico pelo Irã, em troca da retirada das sanções internacionais. De acordo com Rohani, o Irã iniciará a produção de urânio enriquecido nas 1.044 centrífugas do tipo IR-1 em Fordo, unidade que estava inativa desde 2015.

“A partir de amanhã, começaremos a injetar gás (urânio em estado gasoso) em Fordo”, informou o presidente, em referência ao procedimento para produzir urânio enriquecido em isótopo 235.

“Todas as ações que o Irã tomará estarão sob a supervisão da Organização Internacional de Energia Atômica (AIEA) e, como as anteriores, essa decisão é reversível”, garantiu. Ontem, o líder da Organização para Energia Atômica de Teerã, Ali Akbar Salehi, tinha informado que o Irã estava operando 60 centrífugas avançadas IR-6 para enriquecimento de urânio.

As centrífugas IR-6 podem produzir urânio enriquecido a uma velocidade 10 vezes superior ao modelo IR-1, de primeira geração.

A Rússia disse considerar como “preocupantes” os planos do Irã, pois um colapso do acordo nuclear não gera “nada de bom”. A União Europeia adotou o mesmo tom: “Estamos preocupados com o anúncio do presidente Rohani”, admitiu a porta-voz da Comissão Europeia.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Finalmente chove forte na Austrália, apagando mais de 30 incêndios

Publicado

em

Por

Finalmente, chegou o momento em que o mundo inteiro estava esperando – a Austrália recebeu fortes chuvas, fortes tempestades e inundações repentinas. As chuvas já ajudaram a extinguir 32 incêndios florestais apenas em Nova Gales do Sul, já que o número de incêndios caiu de 120 para 88 na qufinta-feira. O Bureau of Meteorology espera chuva de 30 a 80 mm no leste de Nova Gales do Sul, entre quinta e domingo.

As pessoas estão especulando que isso possa finalmente trazer alívio aos bombeiros exaustos que lutam contra as chamas mortais há mais de três meses
O departamento de meteorologia local relata que houve algumas “boas quedas” no estado de Nova Gales do Sul – parte do país onde ocorreram muitos dos piores incêndios florestais. O Corpo de Bombeiros Rural de Nova Gales do Sul compartilhou um vídeo da chuva caindo e escreveu: “Está aqui um alívio para vários bombeiros que trabalham em toda a NSW. Embora essa chuva não extinga todos os incêndios, ela certamente ajudará bastante na contenção.

Continue Lendo

Mundo

Base aérea nos EUA é fechada após segurança alertar sobre homem armado com rifle

Instalação militar fica no estado norte-americano do Tennessee.

Publicado

em

Por

Uma base aérea militar dos Estados Unidos foi fechada nesta quarta-feira (15) pelo temor de que ocorresse um tiroteio no local. Uma pessoa não identificada foi vista portando um rifle, o que levou as autoridades a fecharem a instalação, localizada no estado norte-americano do Tennessee.

Segundo a emissora Fox News, um guarda de segurança viu uma pessoa com um rifle no local e procurou as autoridades. As autoridades locais tratam o caso como “atividade suspeita”, mas não deram mais detalhes do que aconteceu.

Até a última atualização desta reportagem, não estava claro se a pessoa armada chegou a efetuar disparos. Também não se sabe se alguém se feriu na ação.

Às 16h25 (de Brasília), autoridades de segurança norte-americanas ainda vasculhavam o local em busca de provas ou outros objetos suspeitos. Segundo o jornal “Tennessean”, mais de 1 mil pessoas trabalham no local.

A base onde o incidente ocorreu fica próximo ao Aeroporto McGhee Tyson, que serve a cidade de Knoxville — a terceira maior do Tennessee. Segundo uma porta-voz do terminal, não houve atrasos nos voos comerciais.

Temor de ataques

O caso preocupou as autoridades locais porque, em dezembro, duas bases dos Estados Unidos foram alvo de ataques com armas perpetrados por militares.

Em um deles, um marinheiro abriu fogo e matou duas pessoas na base de Pearl Harbor, no Havaí. Ele cometeu suicídio em seguida.

No outro caso, um piloto saudita que fazia treinamentos autorizados nos Estados Unidos matou três pessoas e foi morto momentos depois pelas forças de segurança. O ataque levou os EUA a suspenderem treinamentos com estudantes da Arábia Saudita

Continue Lendo