Conecte-se conosco

Agenda

Regina Duarte interpreta e dirige peça ‘A Volta ao Lar’, de Harold Pinter, que será apresentada no Teatro Goiânia de 3 a 5 de maio

Publicado

em

A consagrada atriz Regina Duarte, uma das mais importantes intérpretes brasileiras da televisão, teatro e cinema, é a diretora e personagem da peça A Volta ao Lar, adaptação da obra do escritor britânico Harold Pinter, vencedor de um prêmio Nobel de Literatura em 2005.A Volta ao Lar coloca em cena uma família inglesa órfã de mãe, composta pelo pai açougueiro Max (Igor Kowalewski), os filhos Lenny (Rodrigo de Castro) e Joey (João Carlos Filho) e o tio Sam (Ivan Bellangero). Eles são homens à deriva, brutalizados e carentes de uma figura feminina.

Depois de muitos anos estudando e lecionando filosofia nos Estados Unidos, Teddy (Mauricio Agrela), o primogênito do clã, faz uma visita inesperada ao lar de sua família, acompanhado por Ruth (Regina Duarte), sua mulher e mãe de seus filhos. Ruth é um mistério que o feminino encerra e que a direção pretende preservar, cultuar, proteger. A presença feminina provoca alterações impensáveis naqueles homens.

 

 Harold Pinter

O dramaturgo, diretor, ator, poeta e roteirista inglês Harold Pinter (1930-2008) é um dos autores contemporâneos mais premiados do mundo. Entre seus inúmeros títulos estão nada menos do que o Nobel de Literatura de 2005 e o prêmio Companion of Honour da Rainha da Inglaterra. Ele é considerado um dos ícones do Teatro do Absurdo, ao lado de Samuel Beckett e de Eugène Ionesco.

Pinter escreveu 29 peças de teatro. Entre as mais conhecidas estão Festa de Aniversário (1957), O Porteiro (1959), Traição (1978) e A Volta ao Lar (1964), todas adaptadas para o cinema. A Mulher do Tenente Francês (1981), dirigido por Karel Reisz; Um Jogo de Vida e Morte(2007), dirigido por Kenneth Branagh e O Mensageiro (1971), condzido por Joseph Losey, têm roteiros assinados por Pinter.

 Regina Duarte

Regina Duarte assinou sua primeira direção em 1974 no Especial A Cartomante, de Machado de Assis, na TV Globo. Dirigiu, ainda na TV, dois episódios do seriado Joana (1984): O Fruto Verde, de Alcides Nogueira, e o especial SOS Solidão, de Caio Fernando Abreu. A Volta ao Lar é sua terceira direção no teatro. Em 2012/2013 dirigiu Raimunda, Raimunda!, de Francisco Pereira da Silva, e em 2014/2015 A Volta para Casa, de Matéi Visniéc, que inaugurou o Núcleo de Estudos de Dramaturgia e Interpretação de Texto (NEDI), coordenado por ela desde 2013. O núcleo tem a proposta de construir um banco de textos de dramaturgia de qualidade e promover pesquisas de formas de interpretação.

 

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: Harold Pinter

Adaptação e direção: Regina Duarte

Assistente de Direção: Vivien Buckup

Elenco: Alessandra Negrini (Ruth), Igor Kovalewski (Max), Ivan Bellangero (Sam), João Carlos Filho (Joey), Maurício Agrela (Teddy) e Rodrigo de Castro (Lenny)

Cenografia: J. C. Serroni

Figurino: Fabio Namatame

Iluminação: Wagner Pinto

Trilha Sonora: Ismael Sendenski

Operador de som: Gabriel Greghi

Designer Gráfico: Carlos Rodrigues

Fotografia: Caio Kitade

Camareiro: Rafael Desterro

Consultor Gráfico: Paulo Neumann
Direção de Produção: Raquel Hirsch

Assistente de Produção: Mariana de Souza

Assessoria de imprensa: Pombo Correio

 

SERVIÇO

A Volta ao Lar, com texto de Harold Pinter

TEATRO GOIÂNIA

Rua 23, nº 252, Setor Central – Goiânia/GO

Dias: de 3 a 5 de maio

Horários: Sexta e sábado às 20h30, e domingo às 19h

Ingressos: R$ 99 (inteira), R$ 121 (inteira) e R$ 143 (inteira). R$ 49,50 (meia-entrada) R$ 60,50 (meia-entrada) e R$ 71,50 (meia-inteira)

Informações: (62) 3942-5576 – ramal 22

Duração: 80 minutos

Classificação: 18 anos

Palavra Comunicação

(62) 3092-8189 / 9-8216-2888

 

Jornalistas responsáveis:

Alessandra Câmara (9-8162-4898)

alessandracamarademelo@gmail.com

Bia Tahan (9-9979-5256)

bia.tahan@gmail.com

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agenda

Pepê Santos faz live em comemoração ao Dia dos Namorados

Em comemoração ao Dia dos Namorados, Pepê Santos fará uma live show, às 20h, no dia 11 de junho, em seu canal do Youtube. Além de músicas autorais e do repertório de sucesso, ele trará também músicas de diversos cantores sertanejos. 

Publicado

em

Por

Pepê é natural de Minas Gerais, canta e atua desde os 6 anos de idade. Participou do The Voice Kids com 14 anos, depois ficou em turnê no musical do Ayrton Senna pelo sudeste. Em abril, lançou seu primeiro EP chamado “Vêm Comigo” com 6 músicas e já teve mais de 200 mil plays no Spofity.

Continue Lendo

Agenda

O desafio de ampliar alcance dos testes do COVID-19 para o Brasil

Publicado

em

Por

Decorridos quatro meses da presença do coronavírus no país, ainda vivemos uma curva ascendente de casos e óbitos. O isolamento, importantíssimo para evitar superlotação dos hospitais e o colapso do sistema de saúde no curto prazo, é naturalmente uma medida transitória, já que exige ponderar o momento da pandemia, os recursos disponíveis no sistema e os impactos indiretos na sociedade.

Esse desafiador equilíbrio indica o desenvolvimento de estratégias de afrouxamento do isolamento social para a retomada gradual da atividade econômica — e isso precisa acontecer de forma planejada, segura, com decisões pautadas por informações científicas. E elas virão, em grande parte, da medicina laboratorial.

A pandemia de Sars-CoV-2 tornou os testes diagnósticos o principal pilar para o manejo adequado da doença, não apenas no âmbito médico mas também no social e econômico.

Entre os especialistas, temos um consenso da importância de identificar portadores (com e sem sintomas), mantê-los em quarentena, descobrir quem teve contato e, sobretudo, conservar os cuidados com higiene e uso de máscaras em ambientes públicos.

Para o diagnóstico da Covid-19, existem diferentes metodologias de exames, que cumprem diferentes papéis no decorrer do tempo e da curva de infecção. A ferramenta de escolha com maior valor para o diagnóstico no momento agudo da pandemia é o teste molecular de RT-PCR, que identifica a carga genética do vírus desde os primeiros dias da infecção, permitindo uma ação rápida sobre os pacientes identificados.

Trata-se de exames de execução complexa, que utilizam equipamentos sofisticados e reagentes disputados pelo mundo todo.

Além de desenvolver e disponibilizar um amplo portfólio de exames a seus pacientes, a Dasa se mobilizou com o chamamento do Ministério da Saúde e anunciou a criação do Centro de Diagnóstico Emergencial para Covid-19 (CDE-COVID-19). Ele nasce a partir da doação do processamento de 3 milhões de exames de RT-PCR à população brasileira.

O desafio é crescer a produção de 4 mil testes por dia para até 30 mil testes por dia. Essa capacidade pode tornar o CDE-COVID-19 a maior operação do mundo, talvez superior até que a da China, que é produtora de insumos e autossuficiente em testes moleculares.

O primeiro esforço, agora, é identificar as tecnologias disponíveis no curto prazo que sejam capazes de suprir essa expressiva demanda durante os próximos seis meses. A enorme linha de produção criada para o CDE-COVID-19 receberá diariamente amostras coletadas em todo o Brasil para processamento, em média em 24 horas.

A operação de processamento dos exames está prevista para começar em 18 de maio, com equipe de especialistas vindos da Dasa e dedicados exclusivamente para atuar nesse centro.

Nosso envolvimento, que é uma doação e não envolve nenhuma remuneração, tem caráter científico e social. É um esforço coordenado e organizado, que está em sintonia com a nossa visão de cuidar da saúde das pessoas. O momento é de união para contribuirmos com o nosso Brasil e para superarmos, juntos e de forma segura e responsável, essa imprevisível turbulência.

Continue Lendo