Conecte-se conosco

Agenda

Renomados chefs de Goiânia se reúnem para celebrar a alta gastronomia de Goiás

Publicado

em

Marco Soares, Ian Baiochhi, Edvânia Nogueira, Álvaro Gaspareto, Júnior Marinho, Henrique Pontes, Eder Pereira e Ludmylla Isaac são alguns dos chefs que estarão juntos para um noite especial, no dia 27 de novembro

Oito chefs. Cada um doando o melhor de sua gastronomia em uma noite memorável. Marco Soares, chef do Magna Restaurante, convidou e eles aceitaram o desafio de transformar o dia do aniversário do restaurante Magna em uma noite icônica, que irá enaltecer a alta gastronomia de Goiás. Ian Baiocchi (grupo Monino), Edvânia Nogueira (Porto Cav), Álvaro Gaspareto (La Parrilla), Júnior Marinho (Juá), Henrique Pontes (Meze), Eder Pereira (Alma Atelier) e Ludmylla Isaac (Acaso Bistrô), são as estrelas que abrilhantarão a noite com o melhor de suas receitas. O evento será realizado no dia 27 de novembro, às 19h, no Magna Restaurante.

Essa será somente a primeira reunião desses grandes chefs, que para contemplar a gastronomia goiana, farão encontros – ainda sem datas definidas, durante o ano 2020. Para o primeiro evento cada um servirá um tipo de snak como bolinho de bacalhau, crocante de acarajé, bolinho cremoso de pirarucu à casaca, tacos al pastor com tomate assado, salsa de avocado, tacos de camarões com manga, pimenta chili de arbol, bolinho de pirarucu defumado, pataniscas de bacalhau, morcilla con pimenta, pan con costela defumada. De sobremesa: kefir mais abóbora com chocoloate e gordita inflada.

Os chefs

Marco Soares

Para o chef Marco Soares, hoje chef do Magna Restaurante – em Goiânia, a harmonia está interligada entre sabores e ambiente, a escolha dos ingredientes é criteriosa; há preferências por alimentos orgânicos, mas sem fundamentalismo; preocupa-se que o conforto físico vá além das portas do restaurante; intenciona-se que a refeição permaneça sempre viva na memória de quem a saboreou. Ele é um amante da gastronomia, apaixonado por novos desafios, além de contemplar a alta culinária como forma de expressão.

Para o Magna, Marco trouxe sua ampla experiência como chef em diferentes regiões do mundo. Ele conduziu com maestria o berço da alta gastronomia: a culinária francesa, ao aperfeiçoar seus conhecimentos non Sofitel Luxury Hotels – Sofitel Champs Elysées, Hostellerie Du Chateau De La Chevre D’or e Hotel Plaza Athénnée.

Uma outra cultura que faz parte dos nobres conhecimentos de Marco, é a culinária lusitana, de quando em seus primeiros anos na Europa, pôde contemplar gostos e temperos oriundos de mouros, romanos e celtas, no Hotel K W e Funchal. A cozinha portuguesa é de uma grande diversidade por toda influência que recebeu ao longo dos anos, inclusive a brasileira.

Na República Dominicana, o Excellence del Carmen e o Hard Rock Hotel, foram dois dos locais em que o Chef do Magna pôde representar a culinária brasileira. Já no Brasil, a culinária goiana mostra um pouco dessa miscigenação que define a cozinha do Magna, partilhando todas as inspirações, emoções e inquietações de um chef que busca em sua essência, traduzir o melhor da gastronomia.

Edvânia Nogueira, a chef da gastronomia portuguesa

As panelas estiveram na vida de Edvânia Nogueira, primeiro da menina que brincava em volta da mãe, em volta do fogão à lenha, depois para cuidar da família e dos filhos. A pedagoga sempre gostou da cozinha, mas primeiro se dedicou à educação.

Na maturidade, se apaixonou pelo atual marido, um português, e acabaram por criar um projeto que é puro amor, o Porto Cave, e se tornou especialista em gastronomia portuguesa. Entre a ponte aérea Brasil e Portugal, já são 16 anos. As receitas originas da família de José Pedro são servidas com carinho por Edvânia, que é goiana de Divinópolis. No restaurante, eles combinam o sabor da gastronomia com os vinhos portugueses: tradição, fartura e aconchego.

Álvaro Gasparetto

Chef do Parrila restaurante, Álvaro Gasparetto trabalha de como cozinheiro há pouco mais de 10 anos. Veio da Suíça, onde fez sua pós graduação em Cozinha Europeia. Mudou-se para Goiânia em 2016, quando abriu seu próprio “E morei, para Goiânia em 2016. Tive meu próprio food truck de hambúrgueres que vendi para abrir meu primeiro restaurante, o Le cochon Bistrot. Hoje me associei ao Parrilla restaurante, uma das casa mais tradicionais de Goiânia”, destaca ele.

Ian Baiocchi

Com 29 anos, Ian Baiocchi tem passagem por importantes cozinhas — algumas com estrelas Michelin — no Brasil e no exterior, o jovem comanda um bufê e quatro restaurantes em Goiânia.

E Ian Baiocchi começou na gastronomia profissional com um estágio no D.O.M, restaurante do renomado Alex Atala. Foram três meses de intensa experiência até se mudar para o Eñe, casa de alta gastronomia espanhola — onde ficou por mais cinco meses. Foi aí que surgiu uma oportunidade de um estágio no Maní, da chef Helena Rizzo — única mulher brasileira a ter uma estrela Michelin no currículo. Por lá, ficou dois anos e meio e, por indicação da própria Helena Rizzo, conseguiu estágio em dois dos melhores restaurantes do mundo: o El Celler de Can Roca e o Mugaritz, ambos na Espanha, país onde passou todo o ano de 2011.

Passado o ano, o rapaz voltou a São Paulo e uma proposta o fez retornar à cidade natal: comandar a cozinha do Palácio das Esmeraldas, sede oficial do governo de Goiás. Depois de 10 meses no novo emprego, Ian abriu um pequeno bufê, o Monino, para atender a festas de até 60 pessoas em paralelo ao Palácio.

E assim foi por três anos, quando Ian percebeu que estava na hora de abrir um restaurante, o Íz surgiu, em 2015. Em um misto de cozinha regional e contemporânea internacional, Ian criou um cardápio extremamento autoral e criativo, como sempre quis. O sucesso foi imediato e abalizador para a criação, em 2017, do segundo empreendimento de Ian: o 1929 Trattoria Moderna, que remete às origens italianas do chef. Os pratos são essencialmente italianos, tradicionais, mas fugindo do convencional.

Em maio do ano passado, veio o terceiro empreendimento do chef. Apesar de ter um toque francês, o Grá Bistrô privilegia os ingredientes tipicamente brasileiros. Em 2018 inaugurou mais uma casa: o Chez Monino. Mais intimista e informal, ele explica que chez significa “na casa de” — justamente a proposta que ele quer passar: como se os clientes estivessem na casa do chef, comendo a comida que ele prepara.

Júnior Marinho

Júnior Marinho, diz que sua paixão pela cozinha existe desde que era criança. “Minha família é enorme e sempre se reunia para almoços aos domingos, eram verdadeiros banquetes”. Com avó cearence e avô acreano, a mesa era diversificada: vatapá, galinha a cabidela, caruru, tacacá, charuto, baião de dois, isso tudo em um único domingo, conta ele.

A cozinha como profissão demorou um pouco para acontecer, depois de tentar duas outras faculdades, decidiu cursar gastronomia, onde ainda no comecinho conheceu seu futuro chef e mentor Ian Baiocchi, com quem pode aprender tudo sobre como ser profissional, cozinha de produto, cozinha molecular e comportamento e organização dentro de um restaurante. Durante os quase cinco anos que ficou com o chef, trabalhou no Ian Baiocchi buffet e Catering, Íz restaurante e no comecinho do 1929 Tratoria moderna, teve também a oportunidade e estagiar no restaurante Maní em São Paulo e também no restaurante Lasai, no Rio de Janeiro.

Após esse tempo de experiências e muitas conversas com seus amigos e futuros sócios, veio a ideia de abrir seu espaço: o Juá Restaurante, onde ele trabalha em uma cozinha autoral, e traduz em seus pratos sua grande paixão: a comida brasileira.

Ludmylla Isaac e Renata Lima

Comida boa e histórias pra contar! Um lugar despretensioso, onde todo mundo é bem quisto! E foi assim, há quase dois anos, de repente, que surgiu um novo negócio. “A gente cozinhava, tomava café e batia papo quase todos os dias, e por ACASO, virou Bistrô!” Elas são duas amigas de muitas histórias: Uma, cozinheira de família árabe. Ludmylla Isaac, cresceu no meio dos tachos de doces e das panelas gigantes onde os carneiros eram preparados. Uma menina que já cozinhava com os pais, cresceu e cozinhou paras os amigos e depois para às filhas. Até que se rendeu a sua paixão e decidiu dedicar-se profissionalmente as panelas. A outra, goiana de coração mineiro. Renata Lima cresceu comendo pão de queijo, biscoito frito e claro que não podia faltar aquele cafezinho. O gosto pela bebida e a curiosidade por seus tantos sabores e mais variadas formas de preparo, a levou a um “caminho sem volta, os “cafés especiais!” Se profissionalizando como barista.

Duas amigas, muitas histórias e lembranças e uma vontade em comum, comer do bom, quem em suas casas. E é com essas histórias que no coração gastronômico do Marista, elas inauguraram o Acaso Bistrô.

Sobremesa

Natália Bonanato de Avelar

Natural de Belo Horizonte, desde 12 anos, cozinhar foi sempre a paixão da chef Daiane. Começou a cozinhar com sua mãe, fazendo cursinho de culinária, onde era a mascote da turma. E então o que era um hobby, tornou-se sua profissão.

Em Belo Horizonte trabalhou em alguns restaurantes renomados como, Taste-Vin, restaurante de cozinha clássica francesa, que existe há 30 anos na capital mineira e sempre premiado. Trabalhou também no Est!Est!!Est!!! onde aprendeu muito sobre a culinária e a cultura italiana. Neste último, conheceu o Eder e desde então, não se separaram mais. Em 2016, veio para Goiânia para fazer um estágio de dois meses no Iz, restaurante do Chef Ian Baiocchi. E o que era para ser só dois meses virou oito. Hoje já são quatro anos morando em Goiânia. Em 2017, a então auxiliar de cozinha deixa o Iz para trabalhar no Viela junto com o seu companheiro e Chef, Ed. Um ano depois, ela tem a oportunidade de trabalhar novamente com o Chef Ian Baiocchi, mas desta vez no Grá.

Em 2018, após o final da CASA COR, os Chef Natália Bonanato e Eder decidiram abrir o ALMA ATELIER GASTRONÔMICO. Diferente dos demais restaurantes o Alma só funciona com reservas.

Daiane Mendes Borges

Daiane, é mãe, esposa e confeiteira profissional. Se formou em administração de empresas, mas sempre gostou de cozinhar. Foi então que fez o curso de gastronomia pela Anhembi Morumbi em SP. Trabalhou em alguns restaurantes em Goiânia, e posteriormente em eventos privados. Fundou a Sucre D’or confeitaria e tinha como principal produto o Macaron. Foi também confeiteira chef no Le Cochon Bistrot.

Um ano do Magna Restaurante

Local: R. 147, n.576 – Marista, Goiânia – GO

Data: 27 de novembro (quarta-feira)

Horário: a partir das 19h

Telefone de contato: (62) 3998-0707

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agenda

Felipe Nunes comemora aniversário no Vilão no próximo dia 19

Publicado

em

Por

Birthday

O cantor Felipe Nunes, do hit De Bebê a Zé Ninguém comemora seu aniversário em grande estilo na próxima terça-feira, dia 19 de novembro.

O local escolhido foi o Vilão Premium, no Setor Marista, onde, além de Felipe Nunes, vão se apresentar amigos e convidados, como William & Marlon, Banda Nechiville, MC Jeninho, DJ Pedro Moura, DJ Heydoc!, Juan Marcos & Vinicius, Rayane & Rafaela e Day & Lara. Nesta noite, a casa vai estar aberta ao público comum, que poderá participar da festa mediante pagamento de ingressos a preços normais.

Continue Lendo

Agenda

Fortes Medicina se destaca em Goiânia com ampliação do leque de serviços e exames médicos

Publicado

em

Por

Com destaque no oferecimentos de exames médicos e laboratoriais, cárdio, eletro e audiometria, além de outros como liberação para prática de exercícios físicos, exigidos por academias, a Fortes Medicina ganhou visibilidade em Goiânia e está localizada no Parque Amazônia

A Fortes Conceituada empresa especializada em Segurança e Saúde Ocupacional, a Fortes prioriza a inovação em melhorias no bem-estar corporativo desde seu surgimento, em 2016, aliando sofisticada infraestrutura, tecnologia de ponta e os mais modernos equipamentos para exames diagnósticos a competitivos custos.

Contando com um conceituado corpo clínico, com uma equipe técnica de profissionais experientes, altamente qualificados, e com vasta gama de recursos tecnológicos, proporcionamos atendimento de primeira linha, 100% informatizado, respeitando os mais rígidos padrões de qualidade, além de oferecer suporte global contínuo, incluindo a nossa permanente consultoria no que concerne à Legislação Brasileira.

Com um sistema gerencial e totalmente informatizado, a Forte atende contínua e integralmente às necessidades legais de Segurança e Saúde Ocupacional em todo e qualquer ambiente laboral, seguindo cada uma das Normas Regulamentadoras (NR 1 à NR 36) e estando sempre atualizada em relação às constantes implementações legislativas.

Além disto, possibilita um incremento considerável na agilidade de todos os serviços prestados, destacando-se a brevidade no fornecimento de laudos técnicos e relatórios administrativos e, em especial, a maior eficiência na realização dos exames médicos ocupacionais, dos exames complementares e na liberação do Atestado de Saúde Ocupacional (ASO).

A Forte, além dos tradicionais programas de controle em Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional – como o PCMSO e o PPRA, obrigatórios para qualquer empresa, a partir do primeiro funcionário –, relatórios técnicos e treinamentos diversos, desenvolve também projetos exclusivos, personalizados de acordo com os requisitos de cada cliente e elaborados a partir de análises conjuntas com o Departamento Pessoal e/ou de Recursos Humanos, visando sempre a informação e a melhoria da qualidade de vida do trabalhador e, consequentemente, a sua maior produtividade.

NORMAS REGULAMENTADORAS – SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO As Normas Regulamentadoras – NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT. O não cumprimento das disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho acarretará ao empregador a aplicação das penalidades previstas na legislação pertinente.

Constitui ato faltoso a recusa injustificada do empregado ao cumprimento de suas obrigações com a segurança do trabalho. As Normas Regulamentadoras vigentes estão listadas adiante:

Acesse o site e marque a sua consulta ou exame

Ou Fale com a Gleice, Diretora Administrativa,

39882035

http://fortes.med.br/

Continue Lendo