Conecte-se conosco

Capital

SAÚDE, EMPREGO, EDUCAÇÃO E SOCIAL | As ações da gestão Iris Rezende contra pandemia do COVID. Veja

Publicado

em

A Prefeitura de Goiânia tomou uma série de medidas para diminuir o impacto do novo cororovírus desde o início da pandemia, em fevereiro, o que possibilita agora uma reabertura gradual do comércio na capital. O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, autorizou a segunda etapa da flexibilização a partir do dia 22/06. 

A decisão só foi possível graças a medidas tomadas desde o primeiro decreto municipal, publicado no Diário Oficial no dia 13 de março de 2020, estabelecendo a situação de emergência em saúde pública e as primeiras normativas para as unidades de saúde na capital.

A partir daí, a Secretaria Municipal de Saúde ( SMS) realizou mais de 150 cursos de capacitação para profissionais, definiu 10 Cais para a coleta de material para exames e preparou mais de 90 unidades municipais para lidar com a pandemia. O decreto agilizou as licitações para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde, o que possibilitou a articulação de novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria exclusiva para tratar pacientes com a Covid-19.

Por determinação do prefeito Iris Rezende, a Maternidade Célia Câmara foi disponibilizada como hospital de campanha e parcerias foram firmadas com a Universidade Federal de Goiás (UFG) para estudos, testes e viabilização de leitos no Hospital das Clínicas.

Munida desses estudos e acompanhando os protocolos de distanciamento social da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde, a Prefeitura decidiu seguir o decreto estadual que fechou atividades não essenciais.

Ainda em março, o prefeito assinou novo decreto criando o Gabinete de Gestão de Crise Covid-19, com o intuito de acompanhar a adoção das medidas necessárias durante o combate à doença. Dias depois, foi criado o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE), com o objetivo de adotar medidas para agilizar os exames, testes, coletas, vacinação, estudo e investigação epidemiológica.

Com o andamento da pandemia e com a população sofrendo os efeitos sociais do fechamento do comércio, a Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), adquiriu 100 mil cestas básicas que já estão sendo entregues nos Cras e Nas mediante agendamento.

Veja as principais ações até agora:

Gestão da saúde

-Declaração do Estado de Emergência em Saúde, que deu mais agilidade para implementação de serviços necessários ao combate do novo coronavírus

-Disponibilização de mais 140 leitos de UTI e outros 83 de enfermaria

-Kits de EPIs distribuídos continuamente aos profissionais

-Criação da Central Humanizada de Atendimento, com serviço por telefone e Whatsapp

-Criação do Serviço de Teleconsulta em parceria com a Ugh

-Realização do Inquérito Epidemiológico com Base Populacional para servir de parâmetro às decisões da gestão

Educação

– Implantação da plataforma Conexão Escola, com transmissão de programação pedagógica, inclusive, em canais de TVs abertas

– Criação do ChatBot da SME, ferramenta digital que auxilia pais e alunos com atividades disponíveis por aplicativo de mensagem

– Distribuição de três remessas de 107 mil (321 mil) kits de alimentação para alunos da Rede Municipal de Educação, com recursos destinados à merenda escolar

Social

-Distribuição de mais de 100 mil cestas básicas a famílias em vulnerabilidade social

– Acolhimento de pessoas em situação de rua, criação de banco de alimentos, roupas e materiais de higiene. Foram instalados pontos de apoio no Cepal do Setor Sul e no Mercado Aberto para as pessoas em situação de rua, com a distribuição de três refeições diárias, café da manhã, almoço e jantar, em parceria com ONG’s e OVG

Emprego

– Continuidade das obras relativas à adequada manutenção da infraestrutura do Município de Goiânia, mantendo empregos na área

– Criadas medidas preventivas e de transparência para serem encaminhadas aos órgãos de controle do Estado de Goiás, atitudes que fizeram a capital se destacar como uma das mais transparentes em relação ao enfrentamento da Covid-19 no Brasil

– Também foram implantadas medidas de ajuste orçamentário, uma vez que teve e terá ainda queda drástica na arrecadação

Antônio Bento, da Diretoria de Jornalismo

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Prefeitura de Goiânia testa 2.600 pessoas no sábado para mapeamento e ações de combate ao Coronavírus

O quarto inquérito soroepidemiológico realizado pela Prefeitura de Goiânia, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, quer saber como está a circulação do novo coronavírus na cidade

Publicado

em

Por

O aposentado e microempresário Joaquim Claudino Neto, de 65 anos, foi a primeira pessoa do Distrito Sul a ter o sangue coletado para o quarto inquérito sorológico populacional que está realizado neste sábado (11/07), em toda Goiânia, para ver a curva de transmissão do novo coronavírus. A ação da Prefeitura de Goiânia, realizada por meio da Secretaria Municipal de Saúde, é mais uma medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus desenvolvida na capital.

Morador do setor Pedro Ludovico, mesmo tendo familiares de amigos com a Covid-19, seu Joaquim estava agradecido por fazer o teste e ao mesmo tempo tranquilo em relação ao resultado. “Estou de quarentena e se tenho que sair me resguardo, sempre uso máscara. Não acho de bom senso a pessoa se arriscar num momento tão perigoso”, afirmou.

Na mesma rua do setor Pedro Ludovico mora o supervisor de vendas, Jesaías Lemes de Oliveira que também foi testado. “Sou muito grato por ter a oportunidade de fazer o teste, não tenho sintomas, mas posso ter a doença e estar passando ela para outras pessoas sem saber”, disse.

A testagem da população está sendo realizada após sorteio de quadras residenciais de forma que alcance os moradores dos sete distritos sanitários de Goiânia. A exemplo dos anteriores, nesse inquérito, apenas um membro por família é testado. Ao todo, 207 equipes devidamente identificadas, cada uma com dois profissionais de saúde, estão fazendo a coleta de sangue para a realização do exame e aplicando um questionário onde o paciente responde questões referentes a possíveis furos de quarentena, contatos com infectados e manifestações sintomáticas.

A secretária de saúde, Fátima Mrué, que passou o período da manhã visitando todos os sete distritos sanitários, falou da importância da testagem.

“Esse teste nos permite identificar a exposição da pessoa ao novo coronavírus. Se ela já foi infectada na amostra de sangue vai aparecer anticorpos que são defesas que o organismo desenvolve para combater a doença. Isso vai nos permitir ver a curva da transmissão dentro de Goiânia o que é fundamental para direcionarmos as ações de controle”, explicou. 

“O resultado da testagem de hoje vai demonstrar o cenário de Goiânia há duas semanas atrás que é o tempo que leva para uma pessoa desenvolver os anticorpos”, ensina o superintendente de Vigilância Epidemiológica, Yves Mauro Ternes.

Os resultados dos exames poderão ser acessados online pela página da SMS em até quatro dias após a visita técnica. O Inquérito Soroepidemiológico é uma ação realizada pela Secretaria Municipal De Saúde (SMS) e conta com parcerias da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO).

Sirlene Mendonça, da editoria de Saúde

Continue Lendo

Capital

UPDATE COVID | Confira boletim atualizado da pandemia na capital

Publicado

em

Por

Boletim diário sobre Covid-19. Informe Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde é atualizado diariamente com o número de casos confirmados e perfil dos pacientes em Goiânia.📱Acesse o documento completo: goiania.go.gov.br/coronavirus

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com