Conecte-se conosco

Estado

Suspeitas em contrato da Fundação Pró-Cerrado

Publicado

em

Apesar do Governo de Goiás ter afirmado que o Programa Jovem Cidadão vai continuar, uma nova polêmica voltou a circular nas mídias digitais:  a suspeita de  que a Fundação Pró-Cerrado teria vencido um contrato milionário sem licitação.

A entidade é uma das que potencialmente perdem com as mudanças nos contratos, já que existe na Controladoria Geral do Estado (CGE) a recomendação para que o acordo entre a entidade privada e poder público seja suspensa.

Conforme reportagem do portal “Diaonline”, em 2017, o contrato entre os dois entes foi de “pouco mais de R$ 50 milhões”.

O volume de recursos, aponta a reportagem, pode esconder uma série de ilegalidades. Até agora não existe nenhuma sentença transitada em julgado, mas uma preocupação com a legalidade dos contratos até hoje firmados.

A função do programa é nobre, já que insere o jovem trabalhador no mercado de trabalho através da prestação de serviços para o Estado.

Os próprios operadores do direito que atuam no Governo de Goiás já se posicionaram contra os contratos firmados pelo Estado e Fundação Pró-cerrado.

A fundação teria sido selecionada para “gerenciamento, a operacionalização e a execução das atividades administrativas de apoio para a execução do Programa Jovem Cidadão”.

Conforme técnicos do próprio governo, numa simulação de concorrência, ocorreu a inclusão de critérios restritivos para outros interessados.

ADITIVOS

Advogados setoriais do governo identificaram outras suspeitas de ilegalidades nos contratos, como os aditivos e falhas na publicidade do edital de chamamento. “Os advogados recomendaram a suspensão imediata do contrato de parceria, além de um encontro de contas entre os valores efetivamente transferidos por meio das ordens de pagamentos e a comprovada execução de serviços”.

Outra denúncia investigada pelo Ministério Público em Novo Gama, cidade do Entorno do Distrito Federal, aponta que “vários adolescentes, que no momento da admissão, possuíam renda familiar mensal superior à exigida” para figurarem no Programa Jovem Cidadão.

Conforme a reportagem, para cada jovem contratado, o governo paga R$ 428,00. A fundação, por sua vez, leva do governo o valor de R$ 752,00, considerado “taxa administrativa e pagamento de encargos trabalhistas”.

Adair Meira, apontado como um dos gestores da fundação,  chegou a ser preso em março de 2017 na Operação Terceiro Setor.

A reportagem do Goyaz tentou contato com a fundação e Adair para ouvir suas versões sobre a polêmica dos contratos e as suspeitas apontadas pelos gestores públicos e Ministério Público.

O governador Ronaldo Caiado garante que o  Programa Jovem Cidadão continuará, mas dentro dos limites da legalidade.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Caiado anuncia via Twitter: 140 mil doses da vacina Indiana será destinada a campanha de vacinação e imunização contra Covid-19, em janeiro

Publicado

em

Por

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, anunciou na manhã desta sexta-feira (22), por meio do twitter, que parte das vacinas que chegam hoje da Índia no Brasil, após compra do governo federal, serão destinadas a campanha e plano de vacinação no estado.

Ao todo cerca de 140 mil doses serão destinada a vacinação ainda dentro do mês de janeiro

Veja abaixo mais detalhes no print e siga o follow abaixo

Continue Lendo

Estado

HOJE | Primeiro Programa Caiado ao vivo do ano destaca início da imunização contra Covid-19. Participe

Publicado

em

Por

O governador Ronaldo Caiado participa nesta sexta-feira (22/01), às 12h, de mais uma live nas redes sociais para conversar com os goianos e apresentar os avanços no Estado em diversas áreas. Nesta edição, o destaque será a tão esperada imunização contra a Covid-19. Em Goiás, como todo o país, a campanha começou na última segunda-feira (18/01).

Inicialmente, Goiás recebeu 183 mil doses da CoronaVac que deverá imunizar uma população de até 91 mil pessoas. E a expectativa é aumentar o número de imunizados no Estado. Conforme anunciado pelo governo federal, o Brasil recebe, nesta sexta-feira, a remessa da Índia de 2 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida em parceria entre a AstraZeneca e a Universidade de Oxford.

Também entra em pauta na live as obras de infraestrutura no Estado. Entre os destaques, o contrato que o Governo de Goiás assinou com empresas que vão planejar a reconstrução de quase 400 quilômetros de malha viária. O Fundo para Desenvolvimento da Pecuária em Goiás (Fundepec-Goiás) investiu R$ 5 milhões para a elaboração dos projetos técnicos que serão doados à Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra). Os empreendimentos terão custo de mais R$ 540 milhões.

Serviço:

Assunto:Primeiro Programa Caiado ao vivo do ano

Quando:Sexta-feira (22/01), às 12h

Onde:Redes oficiais do governador Ronaldo Caiado no Facebook e Instagram

Continue Lendo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com